Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Cozinha e ciência se aliam para entender percepção sensorial - Jornal Brasil em Folhas
Cozinha e ciência se aliam para entender percepção sensorial


A genética influencia nosso gosto culinário? Por que o vinho branco harmoniza com peixe? Por que a comida tem melhor sabor quando estamos famintos? Renomados chefes e cientistas organizarão um simpósio na Espanha para dar respostas a estas perguntas.

Este simpósio, que acontecerá em San Sebastián (norte) entre os dias 24 e 26 de outubro, será a primeira ação do projeto Brainy Tongue, apresentado esta semana em Barcelona e impulsionado pelo Centro de Regulação Genômica (CRG) desta cidade juntamente com instituto de pesquisa gastronômica Basque Culinary Center para incrementar a colaboração entre as duas disciplinas.

O mundo da cozinha sempre se aproximou da ciência e o da ciência ao da cozinha. Mas faltava algo, explicou o chefe espanhol Andoni Luis Aduriz, do restaurante com duas estrelas Michelin Mugaritz, um dos impulsionadores dessa iniciativa.

Ele será um dos participantes importantes deste simpósio, junto com o chefe britânico Heston Blumenthal e a confeiteira cingapuriana Janice Wong, que colocarão sua experiência gastronômica a serviço de geneticistas, físicos e neurocientistas chegados a universidades de prestígio como Oxford, Cambridge e Yale.

Os cozinheiros sabem como fazer seus convidados se deleitarem, que produtos encaixam bem com outros ou como mesclar os diferentes sentidos para incrementar o prazer gustativo, mas a magia deste processo tem sua base na neurociência, explicou o investigador do CRG, Matthieu Louis.

Entretanto, nos dias de hoje continuamos ignorando a maioria dos princípios científicos que estão por trás de uma comida excepcional, acrescentou.

Entender estes processos neuronais pode servir para criar menus pelo perfil genético ou a partir da saúde de cada pessoa, antecipando como serão combinadas diferentes substâncias distintas ou, inclusive, como poderá produzir tecnologicamente realidades olfativas e gustativas virtuais.

E como os míopes dispõem de óculos para melhorar sua percepção, imaginem que existam óculos para a boca, uma colher ou uma tigela que induza artificialmente sabores na língua para adultos com as papilas desgastadas, exemplifica Aduriz.

Isto não leva a nada, mas todo mundo é colocado para trabalhar em equipe a fim de encontrar soluções e isso me parece muito importante, acrescentou.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212