Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Cansado do emprego, casal planeja começar a viver de renda em 6 anos - Jornal Brasil em Folhas
Cansado do emprego, casal planeja começar a viver de renda em 6 anos


O sonho de não depender mais de salários para sobreviver está se tornando cada vez mais comum, levando indivíduos a traçarem caminhos alternativos para se aposentarem mais cedo e viverem dos dividendos de investimentos previamente realizados. É o caso do casal norte-americano que se denomina Sr. e Sra. Our Next Life (Nossa próxima vida, em tradução literal), que está planejando ficar financeiramente independente até o final de 2017. Os nomes, mantidos em anônimo, fazem parte das medidas de segurança adotadas por eles para manter privada suas informações, visto que ainda trabalham normalmente.

Cansados do ambiente corporativo e da falta de flexibilidade no trabalho, viram na aposentadoria uma maneira de aproveitarem as atividades ao ar livre que tanto prezam, assim como terem a possibilidade de viajarem quando e para onde quiserem.

Ele 39 e ela 36, trabalham como consultores em grandes empresas e contam que apesar de gostarem de suas atividades e viajarem com frequência, o emprego é cansativo e eles chegam a trabalhar mais de 60 horas por semana. “Por mais que nosso trabalho seja muito nobre, acreditamos que os empregos hoje envolvam ambientes que não são muito saudáveis, eles requerem que estejamos conectados e disponíveis a todo momento, além de termos que trabalhar sob datas-limites apertadíssimas”, contam ao InfoMoney.

Foi somente em 2012 que eles definiram claramente o conceito de independência financeira que buscavam, planejando inicialmente um período de 10 anos para alcançarem o objetivo. Em 2014, porém, perceberam que tinham condições de encurtar o prazo para 2017, totalizando seis anos de investimento. Todo esse processo foi relatado no blog Our Next Life, que serve como um diário da grande aventura.

Apesar de não se dizerem econômicos, o casal afirma que está sempre atento aos gastos e questionam frequentemente para onde o dinheiro está indo. As despesas com viagens, supermercado e hobbies ao ar livre são controladas, e aquelas relacionadas a coisas supérfluas, como saídas a restaurantes e compras, cortadas. A opção de morar em um bairro mais barato também tem sido importante para o orçamento.

Com relação aos investimentos, o Sr. e a Sra. ONL afirmam que investir é crucial para uma aposentadoria adiantada, uma vez que só o dinheiro aplicado em poupança não permite o aumento da renda com os juros compostos nem mesmo, a possibilidade de superar a inflação. “Nós já juntamos o suficiente para que o nosso dinheiro cresça sem depender do mercado e sem que invistamos ou não naquele mês, tudo isso por conta dos juros compostos”, afirmam.

A maior parte de seus investimentos está em fundos de índice, com 75% alocado em ações e 25% em títulos. Eles também afirmam que não tentam prever o mercado, investindo todo salário que recebem, mesmo se o mercado subir ou cair. “Depois que entendemos o risco da inflação, ou seja, a ideia de que nós perdemos poder de compra quando deixamos o nosso dinheiro parado em uma poupança, por conta das taxas de rentabilidade serem inferiores à inflação, nós começamos a investir em uma mistura de ações e títulos”, contam.

O objetivo do casal é não ter que trabalhar novamente. Apesar de terem consciência de que não conseguirão ficar sem fazer nada, sabem que não terão que trabalhar porque ‘não conseguem pagar suas contas’. “Nós estamos economizando o suficiente para que possamos viver da venda de ações dos nossos investimentos, mas nós esperamos um complemento da nossa renda por meio do aluguel de uma casa que compramos, assim como, dos ‘trabalhos por lazer’ que faremos”.

Àqueles que têm o mesmo sonho, Sr. e a Sra. ONL aconselham a não esperar: “Quanto mais cedo você começa, mais tempo você tem para que o seu dinheiro cresça com os juros compostos, e mais cedo você consegue reduzir seus maus hábitos de consumo”. Além disso, afirmam que os planos após aposentadoria são variados e que não necessariamente é preciso parar de trabalhar: “Mesmo que você alcance a independência financeira, você não precisa largar o seu emprego, mas a sensação de saber que você não precisa mais dele, não tem preço”, contam. “É muito mais fácil impedir que o stress chegue até você quando você sabe que não precisa mais daquele salário. É o melhor sentimento que existe”, completam.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212