Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Sistema de reconhecimento facial começa a funcionar no aeroporto de Manaus - Jornal Brasil em Folhas
Sistema de reconhecimento facial começa a funcionar no aeroporto de Manaus


O Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, no Amazonas, está entre os 14 do país que começaram a utilizar nesta semana um sistema de reconhecimento facial para identificar passageiros que chegam de voos internacionais. A novidade foi implantada pela Receita Federal para melhorar a segurança e dar mais agilidade ao trabalho do órgão.

“É um moderno sistema que funciona por meio de câmeras direcionadas para o rosto dos passageiros. De acordo com as características da faze, o sistema identifica as pessoas, usando uma base de dados, que é o passaporte”, disse o inspetor chefe da alfândega do aeroporto, Eduardo Badaró Fernandes.

No dia em que o novo sistema de identificação começou a funcionar, na noite de segunda-feira (1), o local passou por uma inspeção voltada para a Olimpíada, com a presença do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Na ocasião, o ministro afirmou que a capital amazonense e todas as outras cidades-sede da Olimpíada Rio 2016 estão preparadas para receber atletas e turistas. “Todos os aeroportos têm o que há de mais moderno no mundo para detecção, prevenção e se necessário for, uma pronta atuação. Da mesma forma que os demais aeroportos, Manaus está plenamente organizado, preparado e capacitado para receber os nossos turistas”, disse.

O novo sistema, segundo o inspetor da alfândega, integrado a outra tecnologia de gerenciamento de riscos aduaneiros, reforça a segurança contra a prática de crimes. O instrumento vai detectar pessoas que queiram burlar a legislação, passar com contrabando ou que estejam com algum tipo de alerta, até mesmo internacional, como procurada pela Interpol, por exemplo, disse Badaró. .

Para o inspetor, a tecnologia também otimiza a fiscalização e o tempo dos passageiros. “O que se quer é que o passageiro não precise perder muito tempo com abordagens durante a fiscalização. O que se quer é que haja instrumentos que possam facilitar na seleção e na vistoria, para que o desembarque possa ocorrer com mais brevidade possível”, acrescentou.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212