Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Acordo com Reclame Aqui promete resposta rápida a queixas sobre serviço público - Jornal Brasil em Folhas
Acordo com Reclame Aqui promete resposta rápida a queixas sobre serviço público


Os cidadãos que se sentirem insatisfeitos com algum tipo de prestação de serviço público em âmbito federal contam, a partir de hoje (2), com um novo tipo de atendimento que promete resposta mais rápida e mais eficaz na solução dos problemas. Para isso, foi feita uma parceria entre o Instituto Reclame Aqui e o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle.

Pelo acordo, as queixas feitas no endereço eletrônico serão automaticamente encaminhadas à Ouvidoria-Geral da União. Inicialmente, a interação será feita apenas com 95 instituições do governo federal, entre universidades, autarquias e órgãos da administração direta e indireta, mas a meta é inserir as 306 ouvidorias federais ao sistema das plataformas do Reclame Aqui e do E-ouv (a ouvidoria do cidadão, em funcionamento desde 2014), com a previsão de que a resposta saia em, no máximo 20 dias.

“Transparência é prestação de contas e não deve ser formal [apenas], um papel perante o Tribunal de Contas. É preciso ter a aprovação da sociedade civil. É preciso que a sociedade civil saiba e controle a qualidade dos serviços que lhe são prestados”, disse o ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Torquato Jardim, logo após a assinatura do acordo.

Questionado sobre eventuais punições na ausência de respostas ou na falha do atendimento, o ministro reagiu dizendo que “é preciso ter uma nova cultura de prestação de contas, em que o servidor público seja menos arrogante e mais disposto a ser cobrado, como é no ambiente da empresa privada”.

De acordo com o ouvidor-geral da União, Gilberto Waller Júnior, o fato de o canal de queixas não estar ainda alcançando as 306 ouvidorias deve-se à necessidade de aprimoramento de ferramentas para a interação. Waller informou que a maior demanda do E-ouv é de micro e pequenos empresários em busca de esclarecimento de dúvidas quanta à burocracia em torno de suas atividades.

O presidente do Instituto Reclame Aqui, Maurício Vargas, destacou que as queixas acumuladas em sua empresa em relação ao serviço público, nos dois últimos anos, chegam a 450 mil. Com a parceria fechada hoje (2), Vargas estima que esse número cresça rapidamente para algo em torno de 2 milhões.”Vamos continuar sendo só um canal [de reclamações] e vamos cobrar porque, depois que o cidadão faz a reclamação, pede-se uma avaliação do que o serviço público fez.”

De acordo com Vargas, diariamente o Reclame Aqui registra cerca de 600 mil acessos, e a maioria, 95% dos casos, refere-se à pesquisa do cidadão que pretende certificar-se da idoneidade da empresa com quem pretende fechar um negócio.

Já o número de reclamações fica em torno de 30 mil por dia. Grande parte das queixas refere-se a consumidores descontentes com os serviços dos Correios. Nos dois últimos anos, o Instituto recebeu 101 mil reclamações do gênero. Contra a Caixa Econômica Federal, foram 43 mil e nenhuma das demandas obteve resposta. No mesmo período, as reclamações contra o Banco do Brasil foram 42 mil, mas, segundo Vargas, todas foram solucionadas.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212