Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Pacto Interestadual de Segurança Integrada terá participação do Ministério da Justiça - Jornal Brasil em Folhas
Pacto Interestadual de Segurança Integrada terá participação do Ministério da Justiça


O Ministério da Justiça e Cidadania vai integrar o Pacto Interestadual de Segurança Pública Integrada do Brasil Central. Na tarde de quarta-feira (03/08), o ministro Alexandre de Moraes respondeu de maneira positiva quanto à participação da pasta no planejamento e na atuação conjunta dos vários estados que compõem o Consórcio de Desenvolvimento do Brasil Central que tem como finalidade combater organizações criminosas para o tráfico de drogas, armas, roubos de veículos, cargas e os assaltos a instituições financeiras, entre outros crimes.
O apoio do ministro ao Pacto de Segurança Integrada foi formalizado durante reunião no Ministério da Justiça e Cidadania onde o vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), José Eliton, apresentou ao ministro o modelo de integração de segurança pública iniciado em Goiás e que vem sendo observado por todo o país como uma proposta inovadora no enfrentamento ao crime organizado. José Eliton é o presidente do Comitê Gestor Estratégico do Pacto.
O encontro contou com a participação de secretários de Segurança Pública e representantes dos estados que integram o Consórcio de Desenvolvimento do Brasil Central – Goiás, Tocantins, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Maranhão – e ainda os estados de Minas Gerais e Bahia. O presidente da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal, Alexandre Baldy, também participou do encontro, além do secretário nacional de Segurança Pública, Celso Perioli.
A apresentação técnica do pacto com resultados obtidos até agora a partir da integração dos serviços de inteligência e das ações dos estados foi feita pelo secretário executivo do Comitê Gestor Estratégico, o delegado federal Emmanuel Henrique, superintendente de Ações Integradas da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do estado de Goiás. Conforme destacou, o grande diferencial desse modelo de integração é que ele foi construído por todos os que irão executá-lo.

Fortalecimento

De acordo com o vice-governador e secretário José Eliton, a adesão do Ministério da Justiça fortalecerá ainda mais o pacto que já vem apresentando importantes resultados na redução dos indicadores de violência em Goiás e nos demais estados partícipes. Segundo ele, o ministério integrará a célula de inteligência permanente instalada no DF e poderá, no âmbito federal, ter uma visualização e análise dos microdados da região, orientar operações, além da possibilidade de custear determinadas despesas para uma melhor estruturação tecnológica dos aparatos de segurança.
“Estamos aqui a buscar a participação do Ministério da Justiça porque ele tem a capacidade de liderar o processo no âmbito federativo, é o órgão que pode interagir buscando soluções e entre as suas atribuições está a de fazer a segurança nas divisas do país, e agora, poderá fazer também nas divisas entre os estados”, acentuou José Eliton. Segundo avalia, o Ministério da Justiça tem condições de fazer com que outros estados também estejam presentes nesse projeto comum.
Na reunião, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, se comprometeu a integrar no esforço do Consórcio Brasil Central as polícias Federal e Rodoviária Federal. Garantiu que enviará um representante e deverá também estar presente na próxima reunião de governadores do Brasil Central na cidade de Bonito, nos dias 18 e 19 deste mês, quando assinarão o acordo de cooperação técnica para a segurança integrada dos nove estados da região central do país. Segundo José Eliton, embora os governadores ainda não tenham assinado o acordo, o pacto já é uma realidade e com excelentes resultados.
Durante o encontro com o ministro, o vice-governador defendeu, mais uma vez, a criação do Ministério da Segurança Pública. Ele lembra que a proposta de criação do novo ministério já foi encaminhada por ao presidente Michel Temer e que o assunto também está sendo debatido no Congresso Nacional como um caminho importante no combate à criminalidade de um modo geral. “Temos estruturas fortes para as outras áreas, mas não temos essa mesma estrutura para a segurança pública que é um tema que preocupa a todos”, acentuou.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212