Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 "Não poderia continuar sendo insensível", diz Iris ao anunciar candidatura - Jornal Brasil em Folhas
"Não poderia continuar sendo insensível", diz Iris ao anunciar candidatura


Um dia antes de finalizar o prazo para que os partidos oficializem os nomes para a disputa eleitoral deste ano, o peemedebista Iris Rezende (PMDB-GO) voltou a ser notícia e movimentou o cenário político goiano. O ex-governador, que já tinha anunciado sua aposentadoria política, confirmou nesta quinta-feira (4/8), durante coletiva de imprensa, que será candidato a prefeito de Goiânia.

O anúncio foi feito no diretório político do peemedebista, em Goiânia. O local foi tomando por militantes do partido e de outras lideranças políticas que apoiam a candidatura de Iris. Sobre uma possível aliança com o PSDB, partido do governador Marconi Perillo, Iris se limitou a dizer que “candidato que se preze não dispensa voto nem apoio”.

Já fontes de dentro do partido afirmam que tal aliança seria carta fora do baralho. O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), que esteve presente no evento, afirmou que, caso o PSDB componha a chapa, o Democratas estaria fora da aliança. "É impossível essa aliança", disse em entrevista coletiva. "São partidos que pensam diferente. É uma união que não causa nenhuma simpatia na população", completou.

Discurso
Durante o discurso, Iris Rezende afirmou que teria anunciado sua aposentadoria para que o partido pudesse escolher outro nome para a disputa, mas que nos últimos dias foi muito pressionado e que não poderia ser insensível ao pedido.

"Nunca o homem público pode se radicalizar, ele deve ser sensível ao sentimento das pessoas. Eu sempre procurei atender os anseios do povo. Eu tomei aquela atitude antes [anunciar a aposentadoria política] para dar tempo ao partido de escolher o candidato a prefeito. Mas comecei a ser pressionado, e eu cheguei à conclusão de que não poderia continuar sendo insensível", justificou.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212