Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MST promete novas invasões se Congresso aprovar venda de terras a estrangeiros - Jornal Brasil em Folhas
MST promete novas invasões se Congresso aprovar venda de terras a estrangeiros


O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) informou hoje (4) que tem mapeadas as regiões de maior interesse e está de prontidão para invadir as áreas mais cobiçadas pelo capital internacional, caso o Congresso aprove o projeto de lei que retira restrições para compra de terras por estrangeiros.

“Ocuparemos e não deixaremos o negócio ir adiante. Esse é um compromisso de vida do Movimento Sem Terra com a soberania nacional, com a defesa de nosso território. Não podemos permitir o avanço do capital em detrimento da soberania nacional e da soberania alimentar”, afirmou Alexandre Conceição, da coordenação nacional do MST.

A atitude é uma resposta ao Projeto de Lei 4059/2012, de autoria do senador licenciado e atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que prevê a retirada de restrições que impendem pessoas e empresas estrangeiras, assim como empresas nacionais com participação de capital estrangeiro, de comprar grande quantidade de terras no Brasil.

Investimentos

A proposta tramita em regime de urgência na Câmara e está pronta para ser votada em plenário, o que deve ocorrer em breve, segundo integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária. A tendência é que o projeto seja aprovado por ampla maioria, impulsionado pela bancada ruralista.

O governo do presidente interino Michel Temer é a favor do projeto. O próprio Maggi e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, defenderam a medida como instrumento de rápida recuperação econômica.

Um dos principais argumentos é que isso ocasionará uma rápida expansão de investimentos no setor, ao permitir que os imóveis rurais sirvam como garantia de empréstimos junto a bancos estrangeiros.

Insegurança jurídica

Os movimentos de luta pela reforma agrária discordam. “Sabemos que o sistema financeiro nacional tem oferecido crédito suficiente para as atividades do agronegócio”, revelou uma carta à sociedade divulgada nesta quinta-feira e assinada por 23 organizações sociais. “Ao mesmo tempo em que abre a possibilidade de compra ilimitada pelos estrangeiros, temos o direito à terra negado a milhões de brasileiros”, acrescentou o documento.

No artigo 190, a Constituição de 1988 deixou a questão pendente de regulamentação, causando insegurança jurídica sobre o assunto. Em 2010, uma portaria da Advocacia-geral da União (AGU) disciplinou o tema, restringindo a titularidade de terras por estrangeiros a uma área de três módulos rurais, insuficiente para exploração econômica, ou de até 100 módulos, caso seja concedida autorização especial pelo Estado brasileiro.

A portaria é questionada pela Sociedade Rural Brasileira (SRB) no Supremo Tribunal Federal (STF). “O processo está andando e deve ser julgado pelo plenário do STF ainda este ano”, disse Gustavo Junqueira, presidente da SRB.

Restrições

Essa é uma das três frentes em que a entidade atua para conseguir a retirada das restrições. Outra linha de ação é o convencimento do núcleo político do governo para que a AGU reveja a portaria. Em outra linha, um projeto de lei reserva, mais recente e de autoria do deputado Marcos Montes (PSD-MG), também tramita no Congresso.

“De maneira nenhuma você está abrindo mão da soberania. É exatamente o contrário. O estrangeiro é que está abrindo mão de sua soberania, das leis do país de origem, para operar dentro do nosso arcabouço jurídico, que, muitas vezes, é mais hostil”, argumentou Junqueira.

“Precisamos de capital. Nós não temos dinheiro”, finalizou o presidente da SRB.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212