Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Conselho da UE ratifica decisão de não multar Espanha e Portugal - Jornal Brasil em Folhas
Conselho da UE ratifica decisão de não multar Espanha e Portugal


A proposta da Comissão Europeia de não punir Espanha e Portugal, apesar de terem descumprido os objetivos de déficit, foi aprovada pelos ministros das Finanças da União Europeia, anunciou nesta terça-feira o Conselho da UE.

O Conselho aceita não impor multas à Espanha e Portugal por não terem conseguido colocar em andamento medidas eficazes para corrigir seus déficits excessivos, disse o organismo em um comunicado.

O Conselho tinha dez dias, ou seja, até a meia-noite de segunda-feira, para se opor à proposta da Comissão Europeia, apresentada em 27 de julho.

A Comissão propôs anular as multas de ambos os países, medidas que teriam sido contraproducentes num momento em que os povos duvidam da Europa após o Brexit, explicou o comissário europeu de Assuntos Econômicos, o francês Pierre Moscovici.

As sanções poderiam alcançar até 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) de cada um dos dois países.

Em 2015, o déficit espanhol alcançou 5,1% do PIB, muito mais que o máximo de 3% fixado pelo chamado pacto de estabilidade e que o objetivo de 4,2% estabelecido posteriormente pela Comissão.

Portugal teve, por sua vez, um déficit de 4,4% do PIB no ano passado, quando o objetivo era 3%.

Além disso, o executivo europeu concedeu à Espanha dois anos adicionais na última quarta-feira, até 2018, para situar seu déficit abaixo de 3%.

Para este país, que ainda não formou governo desde as eleições gerais de 26 de junho, a Comissão Europeia recomenda a seguinte trajetória orçamentária: um déficit de 4,6% do PIB em 2016, 3,1% em 2017 e 2,2% em 2018.

Em relação a Portugal, a Comissão exigiu que o país alcance este objetivo ainda em 2016, com um déficit de 2,5% do PIB para este ano.

Dois objetivos que o Conselho da UE, instância que representa os governos dos Estados membros, chamou nesta terça-feira de críveis.

Devem ser adotadas medidas eficazes até o dia 15 de outubro, data na qual os dois países terão que apresentar um projeto de programa orçamentário, disse o Conselho.

A Comissão Europeia comemorou nesta terça-feira a decisão, que atesta uma aplicação inteligente do Pacto de Estabilidade, segundo Moscovici.

Além das multas, a Comissão Europeia tem a obrigação de propor a suspensão total ou parcial do financiamento com os fundos estruturais, que pode chegar a 0,5% do PIB e a 50% das promessas de financiamento para 2017 nos dois países.

A Comissão espera iniciar um diálogo estruturado com o Parlamento Europeu sobre essa questão, que afeta 12 fundos em Portugal e aproximadamente sessenta na Espanha.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212