Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Portugal prepara festa dos 100 anos da aparição de Nossa Senhora de Fátima - Jornal Brasil em Folhas
Portugal prepara festa dos 100 anos da aparição de Nossa Senhora de Fátima


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou 15 pessoas à Justiça pelo crime de organização criminosa pelo roubo de carga e falsificação de notas de real. O grupo atuava em núcleos, compreendendo articuladores que negociavam cargas roubadas, assim como parte do bando que acondicionava o produto do roubo em depósitos e fazia o transporte após a venda.

O policial militar Jorge Luiz Chatack é acusado de ser um dos responsáveis pelos roubos. A quadrilha concentrava a atuação na cidade de Mesquita, na Baixada Fluminense, e também na zona norte da capital. Outras pessoas do banco confeccionavam notas falsas de real. A quadrilha contava com assaltantes e receptadores para recolocar os produtos no mercado. Três pessoas foram presas nesta segunda-feira (8) e outros quatro já estavam no sistema penitenciário. A denúncia foi recebida pela 7a. Vara Criminal de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Prisões

O policial militar foi preso em flagrante em 2015, quando realizava um roubo qualificado de carga. Outros três integrantes da quadrilha haviam sido presos em 2015 por roubo qualificado e organização criminosa. Com eles, foi apreendido um caderno de anotações, com informações que permitiram o início da investigação e culminaram na operação desta segunda-feira, em parceria com a Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas.

Até o fim da manhã, outras três pessoas foram presas, entre elas Carlos Alberto Alves Coelho (Carlinhos), apontado como o principal articulador do grupo. Ele atuava desde o roubo até o destino final das mercadorias.

Apreensões

Ainda de acordo com as investigações, proprietários de padarias, bares e restaurantes eram receptadores dos produtos roubados. Os policiais civis também prenderam Oswaldo Jorge Pessanha e Marcelo Fontes da Silva. Esses dois são apontados na denúncia como integrantes do núcleo de receptadores das mercadorias.

Foram apreendidas cerca de 4 toneladas de mercadorias, entre carnes, laticínios, azeite e bebidas, no Centro Gastronômico Concha Doce, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Conforme o Ministério Público, a operação continuará nos próximos dias, com o cumprimento de mandados de prisão e busca e apreensão em outros locais.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212