Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


27 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 População recebe Marlúcio com entusiasmo - Jornal Brasil em Folhas
População recebe Marlúcio com entusiasmo


Moradores e comerciantes do Jardim Alto Paraíso, em Aparecida de Goiânia, receberam de braços abertos o candidato da coligação Aparecida Merece Mais, Marlúcio Pereira (PSB), na manhã de ontem. Ele caminhou pelas principais vias do setor, como as Avenidas Nossa Senhora Aparecida e 4ª Avenida e as ruas São Pedro, Nossa Senhora de Guadalupe e Santa Efigênia.
Marlúcio propôs aos comerciantes a adequação das taxas cobradas para o funcionamento dos comércios, como a que incide sobre estabelecimentos que funcionam após as 18 horas. Ele também se comprometeu com os moradores a equipar e colocar remédios nos postos de saúde. Segundo o prefeitável, medicamentos como Captopril, estão em falta.
O postulante disse que a principal reivindicação dos moradores é o fornecimento de água tratada. “Os canos estão montados há 8 anos e ainda não chegou água ao bairro”, disse. O prefeitável informou que o governador Marconi Perillo (PSDB) deu a garantia de que será feita uma licitação para captar a água do Ribeirão João Leite para abastecer Aparecida de Goiânia. “Todos os problemas de água de Aparecida serão resolvidos e, ocorrendo essa obra, a água chegará ao Jardim Alto Paraíso”, afirmou.
Outra demanda dos moradores, segundo Marlúcio, é por mais segurança. Caso seja eleito, o pessebista garantiu a instalação de câmeras de videomonitoramento em todas as avenidas do bairro interligadas ao 2º Comando Regional de Polícia Militar (CRPM), o mais próximo da região. “Como está perto, qualquer coisa que a polícia verificar de errado, chegará muito rápido ao local”, explicou.
Ele disse ainda que investirá na saúde, colocando para funcionar, em plenitude, todas as unidades de atendimento em no máximo 60 dias após assumir o mandato. “Os postos de saúde não têm médico, não têm remédio, não têm nada. Não justifica. Tem dinheiro para isso. Não pode faltar o básico, que é remédio, médico e os aparelhos de exames funcionando”, declarou.

 

Últimas Notícias

Temer deixa prédio da Polícia Federal no Rio
Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212