Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Sebrae defende terceirização e contratações part-time - Jornal Brasil em Folhas
Sebrae defende terceirização e contratações part-time


O presidente do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae), Guilherme Afif Domingos, disse hoje (15) que a terceirização de atividades empresariais não representa precarização do emprego, mas a possibilidade de ampliar a oferta de vagas no mercado de trabalho.

Afif defendeu também a contratação part-time (tempo parcial) de trabalhadores, formato que possibilitaria a contratação de mão-de-obra por um número de horas diárias menor, conforme negociação com o trabalhador. As declarações foram dadas após encontro dele com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, no Palácio do Planalto.

“Para nós, a terceirização, no curto prazo, ajuda muito no processo de geração de emprego. É um fator de geração de emprego. Não é de precarização do emprego, porque precarização é falta de emprego. Temos de buscar formas de facilitar a geração de emprego e renda”, disse ele após o encontro.

Na reunião com Padilha, Afif apresentou, em nome de pequenas e médias empresas, avaliações sobre o andamento da lei de terceirização que, segundo ele, teve tramitação muito tumultuada nos últimos tempos. De acordo com Afif, o governo vai buscar a forma mais fácil para esse projeto tramitar. Existem dois projetos atualmente em tramitação no Congresso Nacional. Teremos de optar por um”, disse ele, na expectativa de chegar a um denominador comum com o governo federal.

“Vim trazer a visão da micro e pequena empresas, altamente interessadas no processo da terceirização, porque é a oportunidade do surgimento de muitas atividades de pequenos empreendedores que hoje são trabalhadores, mas identificam a oportunidade de ser fornecedores da empresa para a qual trabalham por conta própria”, ressaltou Afif, que destacou a necessidade de, inclusive, buscar uma melhor definição conceitual de terceirização.

Entre os principais pontos defendidos pelo Sebrae apresentados na conversa com o ministro, está a desregulamentação do processo de trabalho que, segundo a entidade, apresenta muitas regulamentações e travas. “Qualquer coisa na área trabalhista é imensamente trabalhosa e com obrigações acessórias insuportáveis, impossíveis principalmente para o pequeno. Uma grande empresa tem um departamento de recursos humanos. Pequena empresa não tem nem departamento pessoal. Quem cuida é o contador. Portanto, tem grande dificuldade de lidar com essa burocracia”, acrescentou.

Part-time

Afif disse que defenderá, nas conversas com o governo, uma reforma da legislação trabalhista que preveja a possibilidade de contratos part-time de serviços. Segundo ele, essa proposta já conta com o apoio de algumas centrais sindicais.

“Part-time é a possibilidade de escolha, pelo trabalhador, do número de horas por dia a serem trabalhadas. Isso se aplica a jovens e pessoas de mais idade, que sejam aposentados e querem trabalhar, por exemplo, três horas por dia recebendo por hora trabalhada para cobrir, também por exemplo, o intervalo de almoço de outra pessoa. Hoje nossa legislação complexa e complicada não permite isso”.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212