Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Defensores públicos criticam veto de Temer a reajuste da categoria - Jornal Brasil em Folhas
Defensores públicos criticam veto de Temer a reajuste da categoria


A presidente da Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef), Michelle Leite, disse que a categoria recebeu com “consternação” a notícia do veto integral ao reajuste aos servidores, anunciado nesta sexta-feira pelo governo federal. De acordo com ela, os funcionários do órgão encaram o fato como um “recado para a defensoria e o cidadão carente”.

“A gente só pode entender como um recado para a instituição que cuida da defesa do cidadão carente. A prioridade do governo realmente não é atender nem estruturar minimamente essa categoria que padece, que te asseguro, tem a pior remuneração dentre as carreiras jurídicas federais hoje, e sofre com quadro de 40% de evasão”, afirmou. Em entrevista à Agência Brasil, Michelle lembrou que o projeto foi acordado com o Executivo antes de ser aprovado no Congresso Nacional.

A dirigente da associação alega que a categoria reconhece o momento de dificuldades econômicas do país e de necessidade do ajuste fiscal. Segundo ela, porém, a mudança seria feita para apenas 620 servidores em todo o território nacional, e representaria apenas 0,15% dos R$ 67 bilhões autorizados pelo ministério do Planejamento para reajuste de todo o funcionalismo.

“O Michel Temer escolheu o menor percentual, a categoria menor, para dar seu recado. Nós assistiremos unidades da Defensoria Pública da União sendo fechadas de um dia para outro”, previu, informando que até o fim do ano deve haver uma evasão de 10% dos servidores até dezembro que foram aprovados em outros concursos mais atraentes.

A Anadef vai divulgar uma nota de repúdio ainda hoje sobre o assunto. De acordo com Michelle, o governo chegou a avisar a categoria na noite dessa quinta-feira (15) que haveria um veto parcial ao projeto de lei, garantindo ao menos 7% de reajuste, mas depois comunicou que a proposta “tinha sido reavaliada” por Temer. Conforme

Diferentemente do informado anteriormente pelo Planalto, o presidente Michel Temer vetou na íntegra o projeto de lei alegando que o pleito era superior aos reajustes de outras categorias

A presidente da Anadef afirmou que a categoria ainda vai discutir ações nos próximos dias, mas ela avalia que deve haver uma mobilização no Parlamento e que os servidores não “serão expectadores” do assunto.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212