Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Defensores públicos criticam veto de Temer a reajuste da categoria - Jornal Brasil em Folhas
Defensores públicos criticam veto de Temer a reajuste da categoria


A presidente da Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef), Michelle Leite, disse que a categoria recebeu com “consternação” a notícia do veto integral ao reajuste aos servidores, anunciado nesta sexta-feira pelo governo federal. De acordo com ela, os funcionários do órgão encaram o fato como um “recado para a defensoria e o cidadão carente”.

“A gente só pode entender como um recado para a instituição que cuida da defesa do cidadão carente. A prioridade do governo realmente não é atender nem estruturar minimamente essa categoria que padece, que te asseguro, tem a pior remuneração dentre as carreiras jurídicas federais hoje, e sofre com quadro de 40% de evasão”, afirmou. Em entrevista à Agência Brasil, Michelle lembrou que o projeto foi acordado com o Executivo antes de ser aprovado no Congresso Nacional.

A dirigente da associação alega que a categoria reconhece o momento de dificuldades econômicas do país e de necessidade do ajuste fiscal. Segundo ela, porém, a mudança seria feita para apenas 620 servidores em todo o território nacional, e representaria apenas 0,15% dos R$ 67 bilhões autorizados pelo ministério do Planejamento para reajuste de todo o funcionalismo.

“O Michel Temer escolheu o menor percentual, a categoria menor, para dar seu recado. Nós assistiremos unidades da Defensoria Pública da União sendo fechadas de um dia para outro”, previu, informando que até o fim do ano deve haver uma evasão de 10% dos servidores até dezembro que foram aprovados em outros concursos mais atraentes.

A Anadef vai divulgar uma nota de repúdio ainda hoje sobre o assunto. De acordo com Michelle, o governo chegou a avisar a categoria na noite dessa quinta-feira (15) que haveria um veto parcial ao projeto de lei, garantindo ao menos 7% de reajuste, mas depois comunicou que a proposta “tinha sido reavaliada” por Temer. Conforme

Diferentemente do informado anteriormente pelo Planalto, o presidente Michel Temer vetou na íntegra o projeto de lei alegando que o pleito era superior aos reajustes de outras categorias

A presidente da Anadef afirmou que a categoria ainda vai discutir ações nos próximos dias, mas ela avalia que deve haver uma mobilização no Parlamento e que os servidores não “serão expectadores” do assunto.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212