Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Justiça considera válida propaganda de Vanderlan - Jornal Brasil em Folhas
Justiça considera válida propaganda de Vanderlan


Novamente a Justiça mostra que a campanha de Vanderlan Cardoso (PSB) vem sendo alvo de perseguição por parte dos adversários. O juiz eleitoral Vicente Lopes da Rocha Júnior, em decisão da última sexta-feira, 23, considerou válidas as propagandas que mostram falsas promessas do candidato do PMDB à prefeitura de Goiânia.

De acordo com a decisão, as imagens que mostram Iris Rezende prometendo ficar até o fim do mandato durante as eleições de 2008, e anos depois pedindo voto para o atual prefeito Paulo Garcia (PT), podem fazer parte das propagandas políticas. O juiz considerou que são imagens sabidamente verídicas e que não há nada nelas que “degrade, ridicularize ou ofenda a honra do criticado”.

A suspensão da propaganda havia sido pedida pelo PMDB. No entanto, a decisão considera inválida a suspensão, justamente por a peça publicitária seguir o que determina a lei eleitoral. Além disso, determinou que todas as emissoras de rádio e televisão sejam notificadas para que “cancelem a ordem de suspensão da veiculação da propaganda eleitoral”. O prazo para que a notificação seja feita é de no máximo três dias.

A propagandas mostra que Iris Rezende não cumpriu com a promessa de ficar até o fim do mandato para prefeito, tendo renunciado em 2010, pouco mais de um ano depois de ser empossado no cargo de prefeito. Na ocasião, o peemedebista deixou a administração de Goiânia para Paulo Garcia, para concorrer à eleição para governador.

Outras decisões

Durante a última semana outras duas decisões judiciais frustraram a tentativa dos adversários de desqualificar o candidato à prefeitura de Goiânia, Vanderlan Cardoso. Numa delas, a Justiça determinou a retirada do ar as propagandas veiculadas pelo PT, com relatos falsos de supostos eleitores contra o candidato do PSB.

Em outra decisão, a juíza eleitoral Vânia Jorge da Silva, mandou retirar e proibir montagens feitas por um militante pago pelo PMDB, e publicadas no Facebook. As montagens foram proibidas por serem “ilegais e danosas ao candidato Vanderlan Cardoso”. Além disso, o conteúdo tinha “cunho pejorativo” e era “ofensivo à honra do candidato”, conforme escreveu a juíza na sentença.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212