Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Eleger Trump é o mesmo que deixar raposa cuidar do galinheiro, diz Hillary - Jornal Brasil em Folhas
Eleger Trump é o mesmo que deixar raposa cuidar do galinheiro, diz Hillary


A candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, propôs nesta segunda-feira uma lei que obrigue todos os candidatos presidenciais a publicarem suas declarações de imposto de renda e disse que permitir que seu rival republicano Donald Trump regule o sistema tributário do país é o mesmo que deixar a raposa cuidar do galinheiro.

Ele diz que só ele pode regulá-lo (sistema fiscal), mas isso é o mesmo que deixar a raposa cuidar do galinheiro, afirmou Hillary em um comício em Toledo, no estado de Ohio, no qual se apresentou como a futura presidente que irá desafiar os grandes poderes financeiros e corporativos.

Trump disse ontem que conhece as complexas leis fiscais (dos EUA) melhor que qualquer um que já tenha se candidatado à presidência e que ele é o único com o poder de regulá-las.

Esta declaração foi até agora a única reação do republicano sobre as revelações do jornal New York Times, que publicou no sábado que o magnata poderia ter evitado, de forma legal, pagar impostos federais durante 18 anos graças a uma declaração de perdas de US$ 915,7 milhões em 1995.

Hillary, que dedicou boa parte de seu comício econômico a fazer duros ataques a Trump, lembrou que o magnata é o primeiro candidato presidencial que se nega a divulgar suas declarações de impostos em décadas e propôs uma lei que obrigue os aspirantes ao cargo máximo do país a apresentarem essas informações.

Muitos de nós estamos nos perguntando o que ele está escondendo, deve ser algo terrível. O New York Times descobriu pelo menos parte da resposta, disse a ex-secretária de Estado.

Hillary não criticou Trump apenas por não contribuir para a nação, mas também fez um deboche com o suposto sucesso empresarial do qual o magnata sempre se gaba.

Ontem, sua campanha estava alardeando que isto (declaração de perdas de US$ 915,7 milhões em 1995) o transforma em um gênio. Esta é minha pergunta: Que tipo de gênio perde US$ 1 bilhão em apenas um ano?, afirmou a candidata democrata.

Hillary também acusou seu rival de abusar de seu poder, de brincar com o sistema e de colocar seus próprios interesses à frente do de todos os demais.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212