Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Venezuela afirma que passará a ser maior exportador de gás da América Latina - Jornal Brasil em Folhas
Venezuela afirma que passará a ser maior exportador de gás da América Latina


O ministro de Energia da Venezuela, Eulogio Del Pino, afirmou nesta segunda-feira que a Venezuela se transformará no maior exportador de gás da América Latina, já que será capaz de produzir 1,2 bilhão de pés cúbicos (MMPCD) e 28 mil barris diários (MBD) de gás condensado.

Essa produção será alcançada no projeto Mariscal Sucre, que abrange quatro enormes campos localizados no norte da Península de Paria: Dragón, Patao, Mejillones e Río Caribe.

Em menos de um ano, o projeto Cardón, desenvolvido no Golfo da Venezuela, está produzindo quase 600 milhões de pés cúbicos diários. Por sua parte, o Campo Dragón começará produzindo 300 MMPCD e junto com os restos dos campos que formam o Projeto Mariscal Sucre se poderá chegar a mais de 1.000 MMPCD nos próximos anos, disse.

A estatal Petróleos de Venezuela S.A (PDVSA) é a empresa que desenvolve o projeto. Segundo o ministro, os trabalhos estão 90% concluídos.

O presidente da PDVSA afirmou que está negociando acordos de exportação com Trinidad e Tobago, Aruba, Curaçao e Jamaica. Já a Colômbia deve comprar parte do gás produzido nos campos do Golfo Da Venezuela a partir de 1º de dezembro de 2016.

O gás venezuelano vai se propagar por toda a região. Desta maneira, diversificamos as receitas em moeda estrangeira da nação com novos projetos energéticos, afirmou Del Pino.

 

Últimas Notícias

Temer deixa prédio da Polícia Federal no Rio
Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212