Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Libra esterlina registra menor cotação em relação ao euro dos últimos 3 anos - Jornal Brasil em Folhas
Libra esterlina registra menor cotação em relação ao euro dos últimos 3 anos


A libra esterlina caiu nesta segunda-feira para seu menor valor em relação ao euro dos últimos três anos, depois que a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, anunciou durante o fim de semana que iniciará a saída do país da União Europeia no fim de março de 2017.

Durante a jornada de hoje, a divisa britânica caiu por volta de um 1% em relação à moeda comunitária, para 1,1433 euro, mas registrou um leve aumento durante a tarde, até ser negociada a 1,1456 euro no fechamento do mercado em Londres.

Já em relação ao dólar, a libra chegou a ser cotada em US$ 1,2815, o nível mais baixo desde 6 de julho, quando atingiu o valor de US$ 1,2796, poucos dias depois do referendo no qual os britânicos votaram pelo rompimento com a União Europeia.

No fechamento do mercado na capital britânica, a libra esterlina era negociada a US$ 1,2839.

Após a opção dos britânicos pelo Brexit no referendo, as turbulências provocadas tiveram forte influência na cotação da libra, que chegou a atingir o seu menor nível desde 1985.

Agora, a moeda britânica voltou a cair depois que May detalhou que o período de dois anos para negociar a saída da UE começará no primeiro trimestre de 2017, o que indica que a ruptura formal com o bloco poderá ocorrer no início de 2019.

Além disso, contribuíram para a queda da divisa britânica as especulações sobre a possibilidade de Londres adotar um Brexit duro, ou seja, que o país também deixe de fazer parte do mercado comum para garantir o controle da imigração.

Agora que o calendário está marcado, a negociação dos termos (de saída da UE) será um fator-chave para que a libra possa avançar, mas adiantamos que a divisa enfrentará dificuldades durante os próximos meses, disse à agência local PA o diretor de estratégia de mercados da companhia FXTM, Hussein Sayed.

O enfraquecimento da libra em relação a outras divisas teve como consequência um aumento das exportações, o que fez com que o setor industrial do Reino Unido registrasse em setembro seu maior crescimento nos últimos dois anos.

Segundo o índice Markit/CIPS, um relatório de referência nos mercados, a queda da divisa britânica acelerou os pedidos procedentes de Ásia, Europa, Estados Unidos e diversos mercados emergentes.

Mesmo assim, o governo de May insistiu hoje que terá que abandonar a meta de conseguir o superávit orçamentário em 2020, o projeto com o qual o agora ex-primeiro-ministro David Cameron venceu as eleições em 2015, antes do referendo do Brexit.

 

Últimas Notícias

Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Justiça determina prisão preventiva de acusado de espancar paisagista
Irmão de mulher espancada diz que ainda está chocado com a violência
Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas
Profissionais que atuaram em Brumadinho serão monitorados
Auditores descobrem 158 Kg de cocaína na fronteira com a Bolívia
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212