Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Furacão Matthew faz primeiras vítimas no Haiti e ameaça Cuba - Jornal Brasil em Folhas
Furacão Matthew faz primeiras vítimas no Haiti e ameaça Cuba


O furacão Matthew fez suas primeiras vítimas no Haiti, com um homem morto e outro desaparecido, e avançava nesta segunda-feira em direção ao país e à Cuba, com ventos potentes que ameaçam as construções precárias e fortes chuvas que podem provocar inundações e deslizamentos.

Espera-se que condições de furacão cheguem ao Haiti nesta noite (de segunda-feira), ao leste de Cuba na terça-feira, e ao sudeste das Bahamas mais tarde na terça-feira, alertou o Centro Nacional de Furacões (CNH) dos Estados Unidos, com sede em Miami, no seu boletim das 15h GMT (12h de Brasília).

Condições de tempestade tropical são esperadas na Jamaica e ao longo do litoral sul da República Dominicana a partir desta segunda-feira, disse o NHC, acrescentando que se prevê que Matthew permaneça como um furacão poderoso até quarta-feira.

Após atingir na sexta-feira a categoria 5, a máxima na escala de Saffir-Simpson, Matthew perdeu força no domingo, mas continuava sendo um perigoso furacão de categoria 4, o mais potente no Caribe desde a passagem de Félix, em 2007.

Autoridades da defesa civil haitiana informaram na segunda-feira que um homem morreu quando sua embarcação naufragou na noite de sexta-feira, no litoral sul do Haiti.

O barco transportava três pescadores. Dois deles conseguiram chegar à praia, mas o corpo sem vida do terceiro foi achado posteriormente.

Outro homem desapareceu em uma embarcação precária que se rompeu no domingo em Aquin, também no sul do país, onde também estavam outras três pessoas que sobreviveram.

À medida que Matthew se deslocava em direção ao norte, as autoridades do Haiti e da Jamaica tentavam proteger edificações e evacuar a população.

Às 15h GMT (12h de Brasília), o olho de Matthew se situava 440 km ao sudoeste de Porto Príncipe, com ventos máximos de 220 km/h, indicou o CNH. O furacão avançava lentamente em direção ao norte, a 9 km/h.

Os pronósticos indicam que Matthew provocará entre 400 e 600 mm de chuvas no sul do Haiti, e inclusive mais de 1.000 mm em zonas pontuais.

- Ameaça no Haiti -

Compatriotas, não sejam teimosos, não digam que Deus é bom e cuidará de vocês. As zonas em perigo terão de ser evacuadas. Não temos nenhum interesse em arriscar as suas vidas, advertiu o presidente do Haiti, Jocelerme Privert, em um discurso à nação no domingo.

O país mais pobre das Américas decretou na noite de sábado alerta vermelho após ter realizado uma centena de evacuações preventivas no sul, a zona mais exposta.

O governo suspendeu as aulas na segunda-feira para que os centros escolares sirvam de refúgio.

Foram montados 1.300 abrigos provisórios em todo o território, que só permitem acolher 340.000 pessoas, enquanto no país vivem mais de 10 milhões.

A Minustah, a missão da ONU no Haiti, mobilizava reforços, e no domingo chegou uma equipe de avaliação de catástrofe e coordenação.

Matthew já se manifesta com chuvas intensas e rajadas de vento na República Dominicana. As autoridades registram 8.546 pessoas evacuadas de suas casas em Santo Domingo e em províncias fronteiriças com o Haiti, e advertiram que podem ocorrer inundações e deslizamentos de terra.

A Jamaica pediu à população que se prepare para a chegada do furacão, mas muitos dos habitantes das pequenas ilhas disseram que preferiam ficar para proteger seus bens, declarou o ministro do Governo Local e Desenvolvimento Comunitário da Jamaica, Desmond McKenzie.

- Em Cuba, 251.000 evacuados -

Ante a ameaça de Matthew, a Defesa Civil cubana ordenou a evacuação de 251.795 pessoas que vivem em zonas costeiras ou vulneráveis da província de Santiago de Cuba, a segunda mais populosa da ilha, segundo os meios estatais.

Desse total, 95.741 receberam refúgio em casas de familiares ou amigos, uma prática habitual na ilha em casos de furacões, e o resto em 218 centros habilitados como abrigos.

O presidente cubano, Raúl Castro, viajou a Santiago de Cuba, no leste da ilha, para coordenar o plano de emergência para enfrentar Matthew, informou o diário oficial Granma.

Há muitas coisas que se pode prever, o que nos permitirá realizá-las oportunamente, daí a importância de nos prepararmos e de aperfeiçoar este tipo de enfrentamento, sem ignorar nenhuma experiência, comentou o presidente.

A Defesa Civil colocou em Fase de Alerta Ciclônico as províncias (orientais) desde Camagüey até Guantánamo e em Fase Informativa as províncias (centrais) desde Cienfuegos até Ciego de Ávila.

Os voos nacionais para as províncias declaradas em alerta foram cancelados, assim como os com destino a Porto Príncipe, Santo Domingo, Martinica, Guadalupe e Caracas.

No domingo, os Estados Unidos evacuaram o pessoal não essencial e as suas famílias da base naval de Guantánamo, em Cuba.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212