Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Cuba decreta fase de alerta perante proximidade do furacão Matthew - Jornal Brasil em Folhas
Cuba decreta fase de alerta perante proximidade do furacão Matthew


A Defesa Civil de Cuba estabeleceu neste sábado a fase de alerta ciclônico para províncias do oriente do país, desde Camagüey até Guantánamo, perante a proximidade do furacão Matthew, de categoria 4, que se aproxima da ilha com ventos máximos constantes de 230 km/h.

Por sua vez, as províncias desde Cienfuegos até Ciego de Ávila, no centro, entraram na fase informativa, que é a primeira que se ativa em Cuba perante a ameaça de um fenômeno deste tipo.

Os órgãos e organismos estatais, entidades econômicas e instituições sociais destas províncias, devem cumprir as medidas previstas em seus respectivos planos de redução de desastres, com racionalidade, indica o boletim, publicado nos veículos de comunicação oficiais cubanos.

A Defesa Civil pede também que população preste atenção nas informações e cumpra disciplinadamente as medidas indicadas pelas autoridades locais.

Matthew, o quinto furacão da atual temporada ciclônica no Atlântico, é uma intensa tempestade que atualmente mantém ventos máximos constantes de 230 km/h, com sequências superiores, e vai diminuindo sua velocidade de translação a 9 km/hora, após ter alcançado nesta sexta-feira a máxima de 5 na escala Saffir-Simpson.

A televisão estatal e vários veículos de comunicação digitais cubanos, todos oficiais, alertam para as precauções já tomadas perante a chegada de Matthew em grande parte do país, habituado a este tipo de preparativo.

Na província de Santiago de Cuba - muito afetada por Sandy, o último furacão que tocou a ilha em 2012 - se trabalha para proteger as instalações e casas, resguardar embarcações, limpar desaguamentos, garantir o abastecimento de água potável e a venda de alimentos não perecíveis ao público.

Nos territórios de Granma, Holguín, Guantánamo, La Tunas e Camagüey se aceleram também as previsões para resistir a prováveis impactos de fortes ventos, chuvas abundantes e inundações.

O último grande furacão que castigou o país caribenho foi Sandy, de categoria 2, que em outubro de 2012 devastou principalmente as províncias de Santiago de Cuba e Holguín, onde deixou 11 mortos e centenas de casas destruídas, além de numerosos danos à agricultura, às redes elétricas e às comunicações.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212