Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Açúcar gera estado semelhante à emoção positiva em abelhas - Jornal Brasil em Folhas
Açúcar gera estado semelhante à emoção positiva em abelhas


Um alimento açucarado pode gerar uma leve agitação nas abelhas e melhorar seu humor, tornando-as até mesmo otimistas, de acordo com uma pesquisa publicada na quinta-feira na revista Science, que sugere que os polinizadores também têm sentimentos.

Considerando que as emoções são subjetivas e difíceis de medir - particularmente nos animais - pesquisadores analisaram como o comportamento das abelhas mudou depois que elas tomaram um gole de uma solução de sacarose.

Eles descobriram que as abelhas aprenderam a voar mais rápido para um recipiente com uma bebida açucarada dentro do que para um que continha apenas água.

As abelhas que receberam uma recompensa de 60% de sacarose para induzir um estado afetivo positivo voaram mais rápido para o cilindro do que as abelhas não recompensadas, disse o estudo, liderado por Clint Perry na Universidade de Londres.

Os pesquisadores comparam o comportamento dos insetos à forma como as pessoas felizes são mais propensas a fazer julgamentos otimistas sobre situações ambíguas.

As abelhas agitadas pelo açúcar pareceram também se recuperar mais rapidamente de um susto - quando foram brevemente capturadas e soltas, como se tivessem sido atacadas por uma aranha predadora - do que as abelhas que não tinham recebido a recompensa doce.

Alimentos doces podem aumentar as emoções positivas e melhorar o humor em adultos humanos, e reduzir o choro e as caretas de recém-nascidos em resposta a estímulos aversivos, disse o estudo.

Se beber uma solução de sacarose causou um estado semelhante a uma emoção positiva em abelhas, previmos que, após o consumo, a reação aversiva das abelhas ao predador seria atenuada, acrescentou.

De fato, as abelhas que consumiram uma solução de sacarose antes do ataque levaram menos tempo para reiniciar a procura de alimento, concluiu.

Os pesquisadores disseram que o estudo apoia a noção de que invertebrados têm estados que se ajustam aos critérios que definem as emoções.

Mas ainda há muito a ser entendido sobre o que as abelhas podem estar sentindo, e como isso é importante para a sua sobrevivência.

Se os estados parecidos com emoções em insetos são acompanhados por sentimentos emocionais ou não permanece sem resposta, disse um comentário relacionado ao estudo de Michael Mendl e Elizabeth Paul.

Mas a possibilidade da consciência em insetos passa agora a ser tema de novas teorias excitantes e vigorosos debates, concluiu.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212