Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Festival promove diálogo entre artistas e suas múltiplas linguagens - Jornal Brasil em Folhas
Festival promove diálogo entre artistas e suas múltiplas linguagens


Criações que apostam na inventividade, na mistura de formas de arte e que podem agradar plateias de todas as idades constituem a essência do Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens (FIL), aberto nessa sexta-feira (30) no Espaço Tom Jobim, com o espetáculo francês, inédito no Brasil, Concerto Para Dois Clowns, que mescla a música clássica com o circo contemporâneo. Em sua 14ª edição, o evento recebe até o dia 9 de outubro, em diversos espaços culturais da zona sul carioca, artistas do Brasil e de mais sete países - França, Bélgica, Bósnia, Finlândia, Dinamarca, Canadá e Peru.

Na programação, há espetáculos e performances inéditos, lançamento de livros de histórias em quadrinhos, exposições, performances, rodas de conversa com artistas cênicos de renome internacional e surpresas ao ar livre. Uma das mais importantes e atuantes autoras do teatro contemporâneo para crianças e jovens, traduzida para mais de 23 idiomas, a dramaturga canadense Suzanne Lebeau volta ao festival para bater um papo com diretores que montaram seu espetáculo O Ogroleto, vencedor do Prêmio Zilka Salaberry como melhor espetáculo, direção, ator e atriz, em 2009.

Já o fotógrafo Odir Almeida faz um mergulho na alma carioca, expondo imagens da cidade no trabalho Rio que mora no mar. O Espaço Tom Jobim, que fica no Jardim Botânico, recebe ainda Au Courant, performance teatral inovadora da atriz belga Kristien de Proost, que fala de um mundo onde todos os assuntos – do mais importante ao mais prosaico – desfilam enquanto ela corre numa esteira.

“O FIL é um festival sem fronteiras e nem preconceitos. A programação é pensada muito em cima da curiosidade, do que nunca se viu antes”, define a diretora-geral do evento, Karen Acioly. “A nossa proposta é provocar e convidar o público para experiências de contato com tudo o que é arte. Todo tipo de manifestação artística, inclusive as que não têm nome, que ainda não podem ser identificadas”, explica.

Em parceria com universidades, escolas públicas e particulares do Rio, o FIL oferece mais uma vez aos alunos a oportunidade de assistir aos espetáculos e participar de debates ao fim de cada apresentação. Na edição de 2015 do festival, o projeto de formação de público recebeu cerca de 4 mil crianças.

Além do Tom Jobim, a programação deste ano está concentrada nos centros culturais Oi Futuro Flamengo, Oi Futuro Ipanema e Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, no Humaitá, com ingressos a R$ 20, a inteira, e R$ 10, a meia-entrada, e diversas atividades gratuitas. A relação completa está disponível no site www.fil.art.br

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212