Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Evento apresenta literatura e cinema feitos por indígenas - Jornal Brasil em Folhas
Evento apresenta literatura e cinema feitos por indígenas


Muitos já escreveram ou produziram filmes sobre a cultura indígena no Brasil. Essas produções, no entato, geralmente mostram o olhar do outro sobre a cultura indígena. Dificilmente as pessoas que estiveram atrás das palavras escritas nesses livros ou dos personagens desses filmes eram os próprios indígenas.

No entanto, essa produção literária e audiovisual existe, embora seja pouco conhecida ou divulgada no Brasil. Para mostrar essa expressão indígena na literatura e no cinema, o Itaú Cultural apresenta, até esta sexta-feira (30), o Mekukradjá – Círculo de Saberes de Escritores e Realizadores Indígenas.

Mekukradjá é uma palavra de origem caiapó – etnia que ocupa os estados do Mato Grosso e do Pará – e significa “sabedoria” ou “transmissão de conhecimentos”. A palavra foi escolhida para dar nome ao festival que se propõe a ser um ciclo de trocas.

“Como literatura e cinema, no Brasil, tem tradição de andarem juntos, decidimos fazer um encontro só e percebemos que a maioria dos escritores não conhece os realizadores e os realizadores não conhecem os escritores”, disse Claudinei Ferreira, gerente de audioviosual e literatura do Instituto Itaú Cultural. “A grande novidade é que esse encontro é uma troca de informações e de experiências entre eles”, ressaltou ele, em entrevista à Agência Brasil.

Todos os escritores e realizadores que participam do evento são indígenas e representam 11 etnias de 11 estados brasileiros. “Conhecer a produção de literatura indígena ou das artes visuais indígenas têm a mesma função de conhecer qualquer arte visual, qualquer literatura e qualquer produção audiovisual. Ela apresenta um outro jeito de ver o mundo, de ver a vida, um vocabulário específico disse Ferreira.

Os temas abordados são bem diversos e, segundo Ferreira, trazem a expressão de cada um desses povos. “Normalmente giram em torno da expressão cultural dos seus povos – e aqui teremos 11 povos diferentes – e também da sua situação de contexto em relação ao embate com o ser humano branco ocidental”, destacou.

Mais editais

O cineasta Alberto Alvares – ou Tuparay, em guarani – nasceu e foi criado em Mato Grosso do Sul. Atualmente vive no Rio de Janeiro e vai apresentar no evento o seu filme Tekowe Nhepyrun – a Origem da Alma, gravado no Paraná. “Para mim foi uma honra participar [do evento]. Eu nunca tive a oportunidade de trazer meus filmes pra São Paulo. O filme é mais uma porta para a gente levar o nome em guarani dentro de São Paulo”, disse ele.

Tuparay já fez outros filmes e reclama da dificuldade de encontrar financiamento para a produção indígena no país. “Encontramos dificuldades para conseguir as parcerias. E também faltam editais próprios para os realizadores indígenas. Quando há um edital, engloba todo mundo e a gente, que está começando agora no cinema, acaba não sendo aprovado por causa disso”, disse à Agência Brasil.

O evento é gratuito e a programação pode ser conferida no site.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212