Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 No DF, jovens de baixa renda aprendem a instalar placas de energia solar - Jornal Brasil em Folhas
No DF, jovens de baixa renda aprendem a instalar placas de energia solar


O programa Brasília Solar, parceria da Secretaria do Meio Ambiente do Distrito Federal e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), iniciou hoje (3) as aulas de instalação e de manutenção de placas fotovoltaicas para 150 alunos inscritos no Cadastro para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O objetivo é gerar mão de obra qualificada para atender a demanda do setor de energia renovável no Distrito Federal. Os alunos, que fazem parte do programa Fábrica Social, terão as aulas ministradas por professores do Senai.

Segundo o subsecretário de Integração das Ações Sociais, da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Célio Silva, o curso é um gerador de empregos para atender uma demanda sustentável.

“O curso se insere no programa Fábrica Social como uma alternativa de produção para um segmento inovador que gera muitas oportunidades de emprego, 1 megawatt gera 120 novos empregos. O Brasília Solar tem a previsão de 60 megawatts nos próximos anos o que gera 7.200 empregos. As pessoas que conseguiremos formar nesses próximos três anos (450 alunos) é insuficiente para atender a essa demanda potencial que já existe”, disse.

Para Juarez Novaes, de 48 anos, o curso é uma oportunidade de ajudar o planeta e de ser inserido no mercado de trabalho, mas considera que falta divulgação. “É uma boa oportunidade, vai nos inserir no mercado e é sustentável. Procurei o curso principalmente por conta da sustentabilidade, acho importante essa contribuição com o planeta. Mas o curso tem que ser mais divulgado”, relata.

O curso tem 364 horas-aula divididas em 80 horas para habilidades básicas, envolvendo comunicação e expressão no ambiente de trabalho, matemática, noções da legislação trabalhista, direitos humanos e meio ambiente, higiene e segurança no trabalho e inclusão digital (word e excel); 200 horas para habilidades específicas; e 84 horas para noções de gestão e gerenciamento de negócios, envolvendo empreendedorismo, cooperativismo, benefícios do MEI – Microempreendedor Individual, planejamento, compra e venda.
Brasília - Senador Cristovam Buarque fala para os 150 jovens inscritos no Cadastro para Programas Sociais do governo federal. Eles aprenderão a instalar e fazer a manutenção de

Fábrica Social

O programa Fábrica Social oferece os cursos têxtil e confecção de material esportivo; instalação e manutenção de painéis solares; produção e cultivo de alimentos saudáveis em meio urbano; marcenaria com madeiras recicláveis e construção civil.

A inscrição no programa é feita por meio do telefone 156. Podem se inscrever para os cursos de capacitação moradores de Brasília inscritos no Cadastro Único para programas sociais do governo federal. É preciso ter no mínimo 16 anos de idade e renda familiar per capita de até R$ 154, além de nunca ter participado dos cursos oferecidos. Quando aberto, o processo seletivo destina 5% das vagas para pessoas com deficiência, 5% para idosos e 5% para adolescentes em conflito com a lei.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212