Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Na Colômbia, presidente pede que eleitores votem em plebiscito - Jornal Brasil em Folhas
Na Colômbia, presidente pede que eleitores votem em plebiscito


Após votar hoje (2) no plebiscito para referendar ou não o acordo de paz assinado entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, fez um apelo para que todos os colombianos compareçam às urnas neste domingo.

“Espero que todos os colombianos saiam para votar, apesar da chuva e do mau tempo em alguns lugares. Todos temos que exercer esse direito”, disse o presidente. Santos citou, ainda, o ativista indiano Mahatma Gandhi e pediu que os colombianos abracem a cultura de paz defendida por ele.

“Hoje, nesse dia, nasceu Gandhi, esse personagem da história universal que nos ensinou tanto sobre a cultura da não violência. Quero ressaltar essa feliz coincidência. Nós, aqui na Colômbia, também devemos optar por essa cultura da não violência”, afirmou Santos, que votou em Bogotá.

34,9 milhões de colombianos devem ir às urnas

A votação do plebiscito na Colômbia começou às 8h e termina às 16h no horário local. Cerca de 34,9 milhões de colombianos estão habilitados a votar. Ao todo, são 81.925 mesas distribuídas em 11.034 postos de votação no país. Os eleitores devem responder à pergunta “Você apoia o acordo final para o fim do conflito e a construção de uma paz estável e duradoura?”.

Se aprovado pela população, o acordo entre governo e Farc significará o fim de uma guerra de mais de 50 anos. O acordo prevê que os 7 mil guerrilheiros que restam entreguem suas armas em um prazo de seis meses e sejam incorporados à vida civil, com direito a formar seu próprio partido político e disputar eleições.

Haverá uma anistia, mas não para aqueles que cometeram crimes contra a humanidade - não importa de que lado estão. O documento também prevê uma reforma agrária e fim do cultivo de drogas ilegais, que ajudaram a sustentar as Farc.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212