Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Na Colômbia, presidente pede que eleitores votem em plebiscito - Jornal Brasil em Folhas
Na Colômbia, presidente pede que eleitores votem em plebiscito


Após votar hoje (2) no plebiscito para referendar ou não o acordo de paz assinado entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, fez um apelo para que todos os colombianos compareçam às urnas neste domingo.

“Espero que todos os colombianos saiam para votar, apesar da chuva e do mau tempo em alguns lugares. Todos temos que exercer esse direito”, disse o presidente. Santos citou, ainda, o ativista indiano Mahatma Gandhi e pediu que os colombianos abracem a cultura de paz defendida por ele.

“Hoje, nesse dia, nasceu Gandhi, esse personagem da história universal que nos ensinou tanto sobre a cultura da não violência. Quero ressaltar essa feliz coincidência. Nós, aqui na Colômbia, também devemos optar por essa cultura da não violência”, afirmou Santos, que votou em Bogotá.

34,9 milhões de colombianos devem ir às urnas

A votação do plebiscito na Colômbia começou às 8h e termina às 16h no horário local. Cerca de 34,9 milhões de colombianos estão habilitados a votar. Ao todo, são 81.925 mesas distribuídas em 11.034 postos de votação no país. Os eleitores devem responder à pergunta “Você apoia o acordo final para o fim do conflito e a construção de uma paz estável e duradoura?”.

Se aprovado pela população, o acordo entre governo e Farc significará o fim de uma guerra de mais de 50 anos. O acordo prevê que os 7 mil guerrilheiros que restam entreguem suas armas em um prazo de seis meses e sejam incorporados à vida civil, com direito a formar seu próprio partido político e disputar eleições.

Haverá uma anistia, mas não para aqueles que cometeram crimes contra a humanidade - não importa de que lado estão. O documento também prevê uma reforma agrária e fim do cultivo de drogas ilegais, que ajudaram a sustentar as Farc.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212