Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 O único prêmio a que aspiramos é a paz para Colômbia, diz líder das Farc - Jornal Brasil em Folhas
O único prêmio a que aspiramos é a paz para Colômbia, diz líder das Farc


O líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Timoleón Jiménez, cumprimentou o presidente colombiano Juan Manuel Santos que foi anunciado hoje (7) como o vencedor do Prêmio Nobel da Paz. Jiménez também lembrou da importância de Cuba, Noruega, Venezuela e Chile para o processo negociador do acordo de paz.

“O único prêmio ao qual aspiramos é a paz com justiça social para a Colômbia sem paramilitarismo, sem retaliações nem mentiras”, escreveu Timoleón Jiménez, em sua conta no Twitter.

O prêmio foi concedido a Santos pelo Comitê Nobel norueguês por seus esforços para pôr fim à guerra civil no país, que durou mais de 50 anos e matou pelo menos 220 mil colombianos.

ONU

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse que o Nobel da Paz foi concedido a Santos em um momento crítico e que esse reconhecimento oferece esperança e encorajamento ao povo colombiano.

“Esta é uma mensagem oportuna para todos que se dedicaram arduamente pela paz – para o governo da Colômbia, as Farc, para todas as forças sociais e políticas que expressaram seu desejo pela paz, para a sociedade civil e, em particular, para as vítimas, que estão levando adiante o caminho em direção a uma reconciliação nacional. Este prêmio lhes diz que devem continuar a trabalhar até levaram o processo de paz a uma conclusão bem-sucedida”, afirmou Ban Ki-moon.

Para o secretário-geral da ONU, o resultado do plebiscito realizado no dia 2 de outubro, em que a população da Colômbia rejeitou o acordo de paz assinado entre o governo e as Farc, não deve dividir os milhões de colombianos que lutam para construir um país pacífico. “Eu cumprimento as declarações de todas as partes envolvidas de que estão comprometidas com a paz e com o cessar-fogo e que os líderes conduzam o diálogo com pragmatismo focados no desejo do povo colombiano de paz”, disse Ban.

Acordo do paz

Pelo acordo de paz assinado no final de agosto, as Farc tinham se comprometido a abandonar as armas, além de sinalizar que se tornariam um partido político.

No entanto, a anistia política e a forma de punição a ex-guerrilheiros por crimes antigos, determinadas nas negociações, descontentaram parte da população, que rejeitou o acordo em um referendo realizado no último domingo (2). O resultado do referendo foi inesperado, já que Santos acreditava que a maioria da população apoiaria o processo.

Ao anunciar o prêmio, o Comitê do Nobel destacou os esforços do presidente Santos para chegar ao acordo e colocar fim a um conflito de mais de meio século no país.

A guerra civil custou a vida de 220 mil colombianos e provocou quase 6 milhões de desabrigados. O Prêmio Nobel deve ser visto também como um tributo ao povo da Colômbia, a todas as partes que contribuíram para este processo de paz e aos representantes das vítimas, disse o Comitê do Prêmio Nobel.

 

Últimas Notícias

Receita paga hoje as restituições do último lote do IRPF 2018
Mercado mantém estimativa de inflação em 3,71% este ano
BC anuncia que atividade econômica cresce 0,02% em outubro
Embraer e Boeing aprovam termos para fusão
Leilão da Ceal é adiado para o dia 28 de dezembro
Tesouro quitou no ano R$ 4,19 bi de estados e municípios inadimplentes
Paulo Guedes diz que pretende cortar até 50% das verbas do Sistema S
Com intervenção do BC, dólar começa semana em queda

MAIS NOTICIAS

 

Paulo Guedes diz que pretende cortar até 50% das verbas do Sistema S
 
 
Documentos de Ghosn são recolhidos de apartamento em Copacabana
 
 
COP24: países definem regras para implementar Acordo de Paris
 
 
Crise na Nicarágua se agrava, diz Comissão de Direitos Humanos da OEA
 
 
Regulamentação do mercado de carbono será decidida somente na COP 25
 
 
Coreia do Norte adverte EUA que sanções podem impedir desnuclearização

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212