Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Recife: definidos apoios aos candidatos que disputam 2° turno da prefeitura - Jornal Brasil em Folhas
Recife: definidos apoios aos candidatos que disputam 2° turno da prefeitura


Cinco dias depois da votação que definiu o segundo turno para a Prefeitura do Recife (PE), no domingo (2), todas as alianças entre os oponentes de primeiro turno já estão desenhadas na capital pernambucana. Uma das últimas legendas que concorreram ao pleito a anunciar seu posicionamento nessa última etapa, o PSOL divulgou ontem (6) que é oposição ao atual prefeito e candidato à reeleição Geraldo Júlio (PSB), mas não apoiará o candidato do PT, o ex-prefeito João Paulo.

Durante a semana o prefeito Geraldo Júlio (PSB) já havia recebido o apoio do DEM, PSDB e PV, enquanto o ex-prefeito João Paulo (PT) contou com a adesão de Pantaleão, candidato do PCO que ficou em último lugar na disputa, conquistando a preferência de 0,05% do total de eleitores, exceto brancos, nulos e abstenções.

Parte da base do governo do PSB até o início do ano, o DEM e o PSDB foram os primeiros a anunciar quem apoiariam no segundo turno. A decisão foi tomada em reunião conjunta realizada na última segunda-feira (3). Segundo nota divulgada pelos partidos, o posicionamento é contrário à candidatura do PT, o que gera, “consequentemente”, apoio a Geraldo Júlio. O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), também manifestou preferência pelo PSB – que o apoiou em Pernambuco no segundo turno das eleições presidenciais de 2014.

O candidato a prefeito pela legenda PSDB, deputado federal Daniel Coelho, porém, divulgou nota informando que não apoiaria nenhum dos dois oponentes. “Tenho muito respeito à posição dos partidos. No entanto, me reservo ao direito de não declarar voto a nenhuma das candidaturas que estão no segundo turno das eleições no Recife por entender que o PT fez muito mal ao país e que o PSB não consegue se desvincular das práticas políticas às quais discordo e enxergo dentro do próprio PT”, critica.

O tucano ficou em terceiro lugar no primeiro turno, com 18,59% dos votos válidos. Já a candidata do DEM, deputada estadual Priscila Krause, obteve a quarta maior votação, com 5,43% do total.

PV, PSOL e PSTU

Na terça-feira (4) o candidato a prefeito do Partido Verde, Carlos Augusto, se encontrou com Geraldo Júlio e declarou sua adesão ao socialista no segundo turno. O PV já faz parte da base do PSB no governo, apesar de ter lançado candidatura própria. Carlos Augusto teve 0,62% dos votos válidos na votação do dia 02 de outubro.

Já a direção municipal do PSOL divulgou nota, por meio de rede social, em que critica ambas as candidaturas por atuar “em coalização com forças conservadoras e que atentam contra o necessário estádo laico e o atendimento das demandas do feminismo e das pessoas LGBTTI”, e avisa que será oposição a qualquer um dos dois projetos.

No entanto, a legenda argumenta que o atual prefeito é considerado a pior alternativa, porque “representa uma dinâmica de retrocesso às oligarquias” e “atrofiamento da democracia”. O candidato a prefeito pelo partido, deputado estadual Edilson Silva, não divulgou nota pessoal a respeito do segundo turno. Ele obteve o quinto lugar no primeiro turno, com 2,10% dos votos válidos.

A candidata do PSTU, Simone Fontana, que teve 0,12% dos votos e ficou em penúltimo lugar, não divulgou nota pública falando de seu posicionamento. Em resposta à Agência Brasil, o partido afirmou que defende o voto nulo para o segundo turno. “Nenhuma das duas candidaturas representa ou merece o voto dos trabalhadores. O PT já foi gestão durante 12 anos no Recife, e atacou os servidores públicos, em especial os professores. E Geraldo Júlio também tem atacado duramente o conjunto dos servidores, inclusive na última campanha salarial deu 0% de reajuste e não pagou o piso salarial dos professores”, cita.

 

Últimas Notícias

Temer sanciona MP 846 e o Brasil tem as apostas esportivas legalizadas
Defesa deve pedir hoje prisão domiciliar para João de Deus
Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212