Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Descobertas estrelas antigas que ajudam a entender núcleos galácticos - Jornal Brasil em Folhas
Descobertas estrelas antigas que ajudam a entender núcleos galácticos


Astrônomos chilenos descobriram no coração da Via Láctea um grupo de estrelas de mais de dez bilhões de anos, denominadas RR Lyrae, que ajudariam a entender melhor a formação de núcleos galácticos.

Usando o telescópio infra-vermelho Vista, instalado no Observatório Paranal, no deserto do Atacama (1.400 km ao norte de Santiago), os astrônomos conseguiram encontrar estas estrelas em meio ao superpovoado centro da Via Láctea, onde existem, em sua maioria, estrelas jovens e brilhantes, informou a Universidade Andrés Bello em um comunicado divulgado nesta quarta-feira.

Esta descoberta de estrelas RR Lyrae no centro da Via Láctea tem importantes implicações na formação de núcleos galácticos, explicou Rodrigo Contreras, um dos astrônomos chilenos.

Esta evidência indica que há vestígios de antigos cúmulos globulares dispersos no centro do bulbo da Via Láctea, que é o local onde se encontra o grupo central de estrelas de uma galáxia.

As observações indicam que o bulbo da Via Láctea criou-se a partir da fusão de alguns poucos cúmulos globulares, uma das duas teorias atualmente em voga entre especialistas para explicar como se formam os bulbos galácticos.

A outra hipótese aponta a que estes bulbos seriam fruto de um rápido acúmulo de gás.

As estrelas descobertas em Paranal não são uma prova para sustentar uma importante teoria da evolução galáctica, mas, dada a sua antiguidade e apesar de sua luz ser tênue, são as sobreviventes do que pode ter sido o cúmulo de estrelas mais antigo e maciço dentro da Via Láctea, concluiu o comunicado.

Paranal, que está sob a tutela do Observatório Europeu Austral (ESO), situa-se no norte do Chile, sob um dos céus mais limpos e com características favoráveis à observação do espaço, onde se encontram os maiores observatórios do mundo.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212