Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Polícia Militar desocupa escola em Campinas - Jornal Brasil em Folhas
Polícia Militar desocupa escola em Campinas


A Polícia Militar de São Paulo (PMSP) desocupou, na manhã de hoje (13), a Escola Estadual Newton Pimenta Neves, localizada na região do Ouro Verde, em Campinas, interior do estado. Quinze estudantes foram levados à delegacia e qualificados por dano ao patrimônio. Eles foram liberados após o registro do boletim de ocorrência.

A escola foi ocupada na última terça-feira (11) em protesto contra a reforma do ensino médio e a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece um teto e congela os gastos públicos por 20 anos.

Segundo o advogado dos estudantes, Vinícius Cascone, uma porta do colégio estava quebrada, mas não havia provas contra os estudantes. Eles alegaram que a porta estava danificada antes mesmo de a ocupação ocorrer.

Mais ocupações

Na noite de ontem (12), um grupo de estudantes tentou ocupar a Diretoria de Ensino da Região Centro-Oeste, no bairro do Sumaré, na capital paulista. De acordo com a Polícia Militar, 21 jovens foram abordados às 22h e conduzidos em seguida para a delegacia.

De acordo com a Secretaria Estadual da Educação, os estudantes não causaram prejuízos, e a Diretoria de Ensino funciona normalmente nesta quinta-feira (13).

Em Sorocaba, também no interior paulista, um grupo de estudantes permaneceu cinco dias na Escola Estadual Ossis Salvestrini Mendes, até ser retirado pela Polícia Militar. Na mesma cidade, foi ocupada a Escola Hélio Del Cistia. Na capital, a Escola Estadual Caetano de Campos, no bairro da Consolação, foi ocupada na madrugada de sábado (8) e desocupada no mesmo dia.

Secretaria de Educação

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, a Diretoria Regional de Ensino “tem investido no diálogo com os alunos, que rejeitaram as tentativas de negociação”. Em nota enviada à Agência Brasil, a secretaria informou que “nenhuma das reivindicações do protesto é de responsabilidade da pasta”.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212