Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 China apresenta os astronautas de sua sexta missão espacial tripulada - Jornal Brasil em Folhas
China apresenta os astronautas de sua sexta missão espacial tripulada


A China apresentou hoje os dois astronautas que irão para o espaço na sexta missão tripulada do país, a bordo da nave Shenzhou-11, cujo lançamento está programado para esta segunda-feira às 7h30 (horário local, 21h30 de domingo em Brasília).

Jing Haipeng, um veterano que já participou de missões em 2008 e 2012, e o estreante Chen Dong são os escolhidos para dirigir essa nave, informou a porta-voz do programa espacial tripulado da China, Wu Ping, em entrevista coletiva no centro de lançamentos Jiuquan, no Deserto de Gobi.

A Shenzhou-11 partirá da base de Jiuquan com o objetivo de se acoplar ao novo laboratório espacial chinês, o Tiangong-2, lançado no dia 15 de setembro.

Espera-se que a nave demore dois dias para ficar em uma posição perto da do laboratório, que orbita ao redor da Terra a 333 quilômetros de altura, e que permita realizar a montagem de ambas as plataformas.

Depois da entrada em órbita de Shenzhou-11 será feito um acoplamento automático com Tiangong-2 em dois dias e formarão um complexo. Os astronautas entrarão em Tiangon-2 e o complexo voará durante 30 dias, explicou Wu.

Ao longo desse tempo, Jin e Chen viverão e trabalharão dentro do laboratório espacial e farão vários experimentos científicos.

Uma vez completados os 30 dias em órbita, está previsto que o complexo formado pela Shenzhou-11 e o Tiangong-2 se separe e que os astronautas retornem à Terra a bordo da nave em um dia.

O Tiangong-2 entrará então no modo de operações automático, acrescentou a porta-voz do programa espacial tripulado chinês.

Assim, a duração total da missão chegará a 33 dias, mais do que o dobro que a anterior tripulada chinesa, a Shenzhou-10, que com 15 dias era a mais longa até o momento.

Esta longa permanência no espaço implica um aumento dos riscos para a saúde dos astronautas, advertiu Wu, afirmando que a baixa da função cardiovascular será mais proeminente e haverá um certo grau de atrofia muscular e perda óssea.

Segundo o porta-voz, a principal incumbência da Shenzhou-11 é transportar da Terra para o espaço material para os operações em órbita do laboratório Tianong-2.

Além disso, Jing e Chen testarão a capacidade do complexo para abrigar vida e trabalho dos astronautas, ao mesmo tempo que desenvolverão experimentos científicos, em campos como biologia e botânica, observação espacial e atividades de divulgação.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212