Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 China apresenta os astronautas de sua sexta missão espacial tripulada - Jornal Brasil em Folhas
China apresenta os astronautas de sua sexta missão espacial tripulada


A China apresentou hoje os dois astronautas que irão para o espaço na sexta missão tripulada do país, a bordo da nave Shenzhou-11, cujo lançamento está programado para esta segunda-feira às 7h30 (horário local, 21h30 de domingo em Brasília).

Jing Haipeng, um veterano que já participou de missões em 2008 e 2012, e o estreante Chen Dong são os escolhidos para dirigir essa nave, informou a porta-voz do programa espacial tripulado da China, Wu Ping, em entrevista coletiva no centro de lançamentos Jiuquan, no Deserto de Gobi.

A Shenzhou-11 partirá da base de Jiuquan com o objetivo de se acoplar ao novo laboratório espacial chinês, o Tiangong-2, lançado no dia 15 de setembro.

Espera-se que a nave demore dois dias para ficar em uma posição perto da do laboratório, que orbita ao redor da Terra a 333 quilômetros de altura, e que permita realizar a montagem de ambas as plataformas.

Depois da entrada em órbita de Shenzhou-11 será feito um acoplamento automático com Tiangong-2 em dois dias e formarão um complexo. Os astronautas entrarão em Tiangon-2 e o complexo voará durante 30 dias, explicou Wu.

Ao longo desse tempo, Jin e Chen viverão e trabalharão dentro do laboratório espacial e farão vários experimentos científicos.

Uma vez completados os 30 dias em órbita, está previsto que o complexo formado pela Shenzhou-11 e o Tiangong-2 se separe e que os astronautas retornem à Terra a bordo da nave em um dia.

O Tiangong-2 entrará então no modo de operações automático, acrescentou a porta-voz do programa espacial tripulado chinês.

Assim, a duração total da missão chegará a 33 dias, mais do que o dobro que a anterior tripulada chinesa, a Shenzhou-10, que com 15 dias era a mais longa até o momento.

Esta longa permanência no espaço implica um aumento dos riscos para a saúde dos astronautas, advertiu Wu, afirmando que a baixa da função cardiovascular será mais proeminente e haverá um certo grau de atrofia muscular e perda óssea.

Segundo o porta-voz, a principal incumbência da Shenzhou-11 é transportar da Terra para o espaço material para os operações em órbita do laboratório Tianong-2.

Além disso, Jing e Chen testarão a capacidade do complexo para abrigar vida e trabalho dos astronautas, ao mesmo tempo que desenvolverão experimentos científicos, em campos como biologia e botânica, observação espacial e atividades de divulgação.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212