Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Professores pedem a prefeito eleito de São Paulo nomeação de aprovados - Jornal Brasil em Folhas
Professores pedem a prefeito eleito de São Paulo nomeação de aprovados


Dezenas de professores de educação infantil de São Paulo fizeram hoje (15) um protesto na frente da casa do prefeito eleito de São Paulo, João Doria, na região dos Jardins. O número estimado de manifestantes não foi informado.

O ato pacífico teve início às 10h na frente da estação Fradique Coutinho, do metrô. Os professores seguiram em caminhada até a casa de Doria. O ato, que ocorreu no dia em que se celebra o Dia do Professor, foi encerrado por volta das 11h20, após eles conseguirem entregar uma carta de reivindicações a um assessor de Dória.

Na carta, os professores pedem que os aprovados em um concurso - realizado em 2015 pela prefeitura - sejam nomeados. Eles também criticam uma das propostas de Doria de fazer parcerias ou convênios com igrejas para que elas cedam espaços para o funcionamento de creches. “Senhor prefeito, nos esforçamos muito para estudar e passar no concurso. Em que pese a proposta que o senhor tem veiculado de transferir o atendimento da educação para as igrejas, pedimos licença para observar que a oferta do atendimento em educação infantil é um direito da criança, garantido pela Constituição Federal”, diz trecho do documento entregue ao assessor de Doria.

Canal de diálogo

“Este é um ato simbólico por ser o Dia do Professor. Resolvemos trazer umas demandas. A gente não está conseguindo um canal de diálogo [para reivindicar] a nomeação destes aprovados em concurso, sendo que faltam centenas de professores nos centros de educação infantil da cidade”, disse Claudete Alves, presidente do Sindicato dos Educadores da Infância de São Paulo (Sedin).

Segundo ela, a ideia de protestar na frente da casa do prefeito eleito foi por uma preocupação com as propostas anunciadas por ele para o ensino infantil durante a campanha.

Falando aos professores, Paulo Mathias, um dos coordenadores de transição do governo Doria, propôs e agendou uma reunião com representantes dos professores na próxima segunda-feira, na Praça da Sé. “A reivindicação é legítima”, disse ele aos professores, acrescentando: “João vai fazer um governo de diálogo”.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212