Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Wall Street fecha sem direção clara, entre dólar forte e resultados de empresas - Jornal Brasil em Folhas
Wall Street fecha sem direção clara, entre dólar forte e resultados de empresas


Wall Street terminou sem direção definida nesta sexta-feira (21), após uma sessão vacilante marcada por temores sobre um dólar que se fortalece e resultados de empresas: o Dow Jones retrocedeu 0,09%, enquanto o Nasdaq subiu 0,30%

Wall Street terminou sem direção definida nesta sexta-feira (21), após uma sessão vacilante marcada por temores sobre um dólar que se fortalece e resultados de empresas: o Dow Jones retrocedeu 0,09%, enquanto o Nasdaq subiu 0,30%.

O índice Dow Jones Industrial Average perdeu 16,64 pontos, situando-se nos 18.145,71 pontos, enquanto o Nasdaq subiu 15,57 pontos, nas 5.257,40 unidades.

O índice ampliado S&P 500 perdeu 0,18 ponto, ou 0,01%, nos 2.141,16 pontos.

Essa foi uma sessão de operações baseadas em resultados de empresas, porque não havia notícias econômicas, comentou o economista-chefe da First Standard Financial Company, Peter Cardillo.

De acordo com analistas do Wells Fargo, o setor tecnológico avançou com a Microsoft, membro do Dow Jones, a qual superou facilmente as previsões, embora o índice tenha sido travado por resultados decepcionantes da General Electric.

A próxima semana continuará dominada pelos resultados de empresas, embora no plano macroeconômico os investidores também esperem, para sexta-feira, uma primeira estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) americano no terceiro trimestre.

O setor tecnológico estará no centro das atenções, com Apple (terça) e Alphabet (da Google, na quinta), assim como a indústria, com DuPont (terça) e Dow Chemical (quinta). Na sexta, os olhares se voltam para Chevron e ExxonMobil.

Todos esses grupos serão muito importantes na perspectiva da Bolsa, advertiu Cahill.

O mercado obrigatório subia. Às 18h20 (horário de Brasília), o rendimento dos bônus do Tesouro para dez anos retrocedia 1,734%, contra 1,754% de quinta-feira à noite, e o dos títulos para 30 anos, a 2,486% contra 2,503% anteriores.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212