Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Saiba quais foram os títulos do Tesouro Direto mais procurados em agosto - Jornal Brasil em Folhas
Saiba quais foram os títulos do Tesouro Direto mais procurados em agosto


As vendas do Tesouro Direto, programa de compra e venda de títulos públicos do governo federal, atingiram R$ 1,5 bilhão em agosto. Os resgates totalizaram R$ 632,9 milhões, sendo R$ 106,6 milhões relativos aos vencimentos do mês e R$ 526,3 milhões relativos às recompras ocorridas no mesmo período.

Os títulos mais procurados pelos investidores foram os indexados ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), como o Tesouro IPCA+ e o Tesouro IPCA+ com juros semestrais, cuja participação nas vendas atingiu 59,4%. Já os títulos prefixados, como é o caso do Tesouro Prefixado e do Tesouro Prefixado com juros semestrais, corresponderam a 13,4% do total. Os indexados à taxa Selic (Tesouro Selic), por sua vez, tiveram uma participação de 27,1%.

Em relação ao prazo de emissão, os títulos com vencimento entre 1 e 5 anos ocupam o primeiro lugar na preferência dos investidores, representando 64,8% do total. Empatados em segundo e terceiro lugar, estão os títulos com vencimento entre 5 e 10 anos (17,6%) e aqueles com vencimento acima de 10 anos (17,6%).

Assim como ocorreu em julho, a utilização do programa por pequenos investidores (vendas até R$ 5 mil) ficou evidente e correspondeu a 73,2% das transações.

No mês foram realizadas 151.609 operações de venda de títulos a investidores, com valor médio de R$ 10.175,96.

No que diz respeito ao estoque do Tesouro Direto, este registrou um montante de R$ 35,4 bilhões em agosto, um aumento de 3,7% em relação ao mês anterior e de 71,9% quando comparado com agosto de 2015. Os títulos remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume no estoque (62,2). Logo depois, aparecem os títulos indexados à taxa Selic (20,6%) e por fim, os títulos prefixados, com 17,2%.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212