Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Kassab diz que PEC 241 “é remédio amargo”, mas necessário - Jornal Brasil em Folhas
Kassab diz que PEC 241 “é remédio amargo”, mas necessário


O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou hoje (20), em Salvador, que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece um teto para os gastos do governo por até 20 anos, “é um projeto duro, mas necessário”.

“É um remédio amargo, pelo qual precisa passar a economia brasileira, para que se possa retomar o crescimento do país, disse Kassab. Em bases reais, é evidente que, quando existem limitações no Orçamento, todos sabem que não vamos inventar receitas e, efetivamente, vamos gastar o que estiver disponibilizado no Orçamento. Ganha o Brasil com um projeto bom como este”, afirmou.

A declaração de Kassab foi dada durante visita a uma exposição tecnológica da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, no Campus Integrado de Manufatura e Tecnologia (Cimatec) do Senai. Esta é a 13ª edição do evento, que segue até o próximo sábado (22), na capital baiana, e conta com 40 estandes com produtos e atrações ligadas à tecnologia, como jogos eletrônicos, softwares, energias renováveis, cidades inteligentes e outras.

Segundo o ministro, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia “é o maior evento de iniciação científica e tecnológica do país, promovido pelo governo federal desde 2004”.

Ao percorrer a mostra, Kassab afirmou que a política brasileira ficou em estado de “perplexidade” com a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha ontem (19), em Brasília. “Cunha sempre foi um grande líder e [não é possível] falar que essa prisão não abalou as estruturas políticas, mas eu confio muito nas instituições, confio no Brasíl e no futuro do país”, comentou.

O ministro foi acompanhado na visita pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), que também defendeu a PEC 241, que considera “radical”, mas necessária para o crescimento do país. Alencar, que apoia o governador da Bahia, Rui Costa (do PT), negou qualquer tipo de atrito com Kassab pelo fato de ter se posicionado contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212