Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Países do Reino Unido debatem termos do Brexit em meio a divergências - Jornal Brasil em Folhas
Países do Reino Unido debatem termos do Brexit em meio a divergências


Os líderes de Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales se reuniram com a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, nesta segunda-feira para debater que papel as três nações terão no processo de desfiliação da União Europeia, o chamado Brexit --um tema espinhoso que pode desencadear uma crise constitucional.

May propõe criar um novo comitê para dar aos três governos, que têm graus variados de autonomia em relação a Londres, um canal formal para expressar suas opiniões sobre como o relacionamento futuro do Reino Unido com a UE deve funcionar.

O país está enfrentando uma negociação de tremenda importância, e é imperativo que essas administrações façam seu papel de forma que isto funcione, disse May em um comunicado que seu escritório divulgou antes da reunião.

O que está em jogo é a união de três séculos entre a Inglaterra, onde a maioria votou a favor do Brexit, e a Escócia, onde a maioria preferia permanecer no bloco.

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, disse nesta segunda-feira que quer uma participação relevante na estrutura de tomada de decisões e que cada uma das quatro assembleias do Reino Unido tenha direito a votar o pacote de negociação proposto.

Sturgeon afirmou que seu governo está se preparando para todas as possibilidades, inclusive a independência do Reino Unido, depois que este se separar da UE.

Na Irlanda do Norte, que também votou pela permanência na UE, existem temores de que o Brexit possa minar um acordo de paz de 1998 e reinstaurar uma fronteira problemática com a República da Irlanda.

Especialistas vêm alertando para o risco de uma crise constitucional se May não levar em conta a posição de cada uma das quatro nações do Reino Unido quando conduzir as negociações dos termos do Brexit.

Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte não podem ser tratados como qualquer outro lobby ou grupo de interesse. Igualmente, esses governos terão que aceitar que Westminster terá a palavra final, opinou o Instituto para a Governança, um centro de estudos independente, em um relatório.

O novo comitê proposto por May seria presidido pelo ministro do Brexit, David Davis, e incluiria representantes desses três governos. A premiê britânica propõe que ele se reúna no final de novembro e ao menos mais uma vez antes do Natal.

A porta-voz de May disse nesta segunda-feira que o Reino Unido precisa de uma posição única de âmbito nacional para as tratativas do Brexit e que sua chefe espera que os governos de Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte não minem as conversas gerais sobre a desfiliação realizando suas próprias negociações.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212