Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Opep e Rússia garantem cooperação para estabilizar mercados de petróleo - Jornal Brasil em Folhas
Opep e Rússia garantem cooperação para estabilizar mercados de petróleo


A Rússia e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) afirmaram nesta segunda-feira que estão comprometidas e dispostas a cooperar para garantir mercados estáveis e previsíveis de petróleo.

O secretário-geral da Opep, o nigeriano Mohammad Barkindo, e o ministro de Energia da Rússia, Alexander Novak, mantêm hoje um encontro em Viena dentro de um diálogo anual que realizam sobre energia.

O encontro acontece no momento em que os 14 países da Opep e outros produtores que não pertencem ao grupo estão intensificando os contatos para concretizar um possível congelamento da produção, que possivelmente será confirmado na reunião ministerial da organização no dia 30 de novembro.

Estamos comprometidos com mercados estáveis e previsíveis: pela continuidade da boa saúde da indústria e dos investimentos, em benefício dos produtores e consumidores, e pelo bem da economia mundial, declarou Barkindo antes da reunião.

Na reunião ministerial em Viena, os países produtores querem referendar um pré-acordo alcançado pela Opep em setembro na Argélia, que prevê limitar a produção para uma faixa entre 32,5 e 33 milhões de barris diários de petróleo, cerca de 1 milhão a menos que o nível atual.

A Rússia é atualmente o maior produtor mundial de petróleo, com cerca de 11 milhões de barris diários, à frente da Arábia Saudita, o país que tem mais peso dentro da Opep.

A reunião de Novak com o secretário-geral da Opep acontece após sua visita à Arábia Saudita, onde se reuniu com o ministro do Petróleo, Khaled al Faleh, e apoiou os esforços da organização para estabilizar o mercado. No entanto, o ministro russo não quis revelar números concretos sobre um teto de produção.

Novak voltou a reiterar hoje, antes da reunião com Barkindo, a disposição da Rússia para cooperar em um teto conjunto de produção, o que, segundo ele, ajudaria a reduzir a volatilidade e a tornar o mercado mais estável.

O secretário-geral da Opep indicou que o mercado está se reequilibrando e que a decisão tomada pelo grupo na Argélia tinha ajudado a deter uma maior deterioração dos preços e a reduzir a volatilidade.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212