Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Presidente do BNDES diz que reformas econômicas são essenciais ao país - Jornal Brasil em Folhas
Presidente do BNDES diz que reformas econômicas são essenciais ao país


A presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos, defendeu as reformas que o governo quer implementar no país, incluindo a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241 e a reforma da Previdência. Ela participou, nesta sexta-feira (21), de um evento reunindo economistas na Fundação Getúlio Vargas (FGV), no Rio.

“Essas reformas são essenciais. A população brasileira precisa entender que a gente nunca vai ter o país que a gente quer se não fizer essas reformas de uma forma urgente. Porque não há recursos para sustentar o que a gente tem hoje em dia e, principalmente, há uma desigualdade na distribuição desses recursos. Precisamos trabalhar para essas reformas, a trabalhista, a tributária e a da Previdência, assim que a gente tiver a aprovação da PEC dos Gastos [241]”, disse Maria Silvia.

A presidente participou de encontro em homenagem aos 70 anos do economista Antônio Carlos Pôrto Gonçalves. Maria Silvia também comentou a redução no desembolso do banco, o menor desde 2008, creditando o menor volume à recessão econômica.

“A 7% de recessão acumulada, este número está sendo construído desde o ano passado e teve uma redução forte dos desembolsos. Isto não é surpresa nenhuma, todos estão acompanhando o que está acontecendo na economia brasileira. Para termos novos investimentos, precisamos da retomada do crescimento. A boa notícia é que a taxa de queda começa a diminuir. Há uma reversão desse processo iniciada. Estava havendo, nos últimos meses, uma queda muito acelerada nessa taxa de desembolso e agora começamos a ver uma reversão dessa queda, o que significa dizer que veremos, em breve, o início de uma retomada”, disse.

Maria Silvia detalhou as novas condições do crédito que serão disponibilizados para infraestrutura. “Essas condições vão valer para as concessões de primeira rodada. O BNDES não financiará em nenhuma hipótese 100% dos investimentos. Ele colocou limites. Dependendo do setor, os limites variam. Os investidores que entrarem, os futuros concessionários, terão que aportar capital, necessariamente pelo menos 20%. E sem empréstimo-ponte, nós vamos partir direto para o empréstimo de longo prazo”, disse.

Também participaram do evento o presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísica (IBGE), Paulo Rabello de Castro, e o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Carlos Hamilton.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212