Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Com compra da dona da HBO, plano da AT&T é competir com Netflix - Jornal Brasil em Folhas
Com compra da dona da HBO, plano da AT&T é competir com Netflix


A AT&T anunciou que vai usar a sua proposta de aquisição da Time Warner, em uma transação avaliada em US$ 85,4 bilhões, para criar uma plataforma de vídeo digital capaz de concorrer com a Netflix.
A proposta foi indicada nesta segunda-feira (24), quando ela delineou os motivos para a proposta de tomada de controle acionária que transformaria o grupo de telecomunicações em uma das maiores companhias de mídia do planeta.
Randal Stephenson, presidente-executivo da AT&T, afirmou que o conatrole do conteúdo da HBO, a rede premium de TV a cabo da Time Warner, e do estúdio de cinema Warner Bros, o maior de Hollywood, permitiria que a AT&T avançasse rapidamente para construir um produto de vídeo a pedido que compensasse o declínio de sua divisão de TV via satélite, a DirecTV (adquirida em 2014 por US$ 49 bilhões).
Redes de televisão e grupos de TV paga vêm correndo para combater a crescente ameaça da Netflix e da Amazon, que combinaram plataformas para vídeo sob demanda com unidades internas de produção responsáveis por séries de TV como “House of Cards”.

House of Cards

Jeff Bewkes, o presidente-executivo da Time Warner, disse que serviços de vídeo a pedido como o da Netflix e o de sua HBO Now em breve se tornariam “uma coisa universal” entre os consumidores dos Estados Unidos.
Bewkes, que insistiu em que manteria seu posto na Time Warner caso a transação seja bem-sucedida, afirmou que os consumidores americanos estão se cansando de pagar US$ 100 ao mês por um monte de canais a que raramente assistem.
Alguns analistas sugeriram que a AT&T poderia tentar combater serviços como os da Netflix restringindo seus programas mais populares aos serviços de distribuição da empresa.
“Acreditamos ser provável que a AT&T acelere a transferência de conteúdo hoje no Netflix para a sua plataforma própria, o que seria um ponto negativo para o Netflix,” afirmou John Hodulik, analista dos banco UBS.
No entanto, qualquer plano nesse sentido certamente contaria contra a empresa durante um processo de análise regulatória que será certamente muito rigoroso.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212