Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA se abstêm pela primeira vez na ONU sobre fim do embargo a Cuba - Jornal Brasil em Folhas
EUA se abstêm pela primeira vez na ONU sobre fim do embargo a Cuba


Os Estados Unidos se abstiveram pela primeira vez de uma votação da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) realizada nesta quarta-feira a respeito de uma resolução que pede o fim do embargo econômico norte-americano a Cuba depois de se opor a tais medidas anualmente durante 24 anos.

Pela 25ª vez, a assembleia de 193 membros adotou a resolução com 191 votos a favor. Israel, que se opôs à medida no ano passado, também se absteve nesta quarta-feira. A adoção de tais resoluções não é obrigatória, mas elas podem ter peso político.

A Cuba comunista e os EUA, ex-inimigos da Guerra Fria, começaram a normalizar as relações em 2014. O presidente norte-americano, Barack Obama, tomou medidas para amenizar as restrições de comércio e viagens impostas a Havana, mas só o Congresso dos EUA pode anular o embargo.

A Casa legislativa, que é controlada pelos republicanos, vem resistindo ao apelo de Obama para cancelar o embargo econômico, em vigor há mais de 50 anos. Críticos republicanos dizem que Obama está fazendo concessões demais a Cuba e recebendo muito pouco em troca, especialmente no campo dos direitos humanos.

A Assembleia Geral da ONU aplaudiu quando a embaixadora dos EUA na entidade, Samantha Power, anunciou antes da votação que seu país iria se abster.

Abster-se desta resolução não significa que os Estados Unidos concordam com todas as políticas e práticas do governo cubano. Não concordamos, afirmou ela.

Estamos profundamente preocupados com as sérias violações de direitos humanos que o governo cubano continua a cometer impunemente contra seu próprio povo.

O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, descreveu a abstenção como um passo positivo para o futuro da melhoria das relações entre Estados Unidos e Cuba.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212