Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 EUA se abstêm pela primeira vez na ONU sobre fim do embargo a Cuba - Jornal Brasil em Folhas
EUA se abstêm pela primeira vez na ONU sobre fim do embargo a Cuba


Os Estados Unidos se abstiveram pela primeira vez de uma votação da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) realizada nesta quarta-feira a respeito de uma resolução que pede o fim do embargo econômico norte-americano a Cuba depois de se opor a tais medidas anualmente durante 24 anos.

Pela 25ª vez, a assembleia de 193 membros adotou a resolução com 191 votos a favor. Israel, que se opôs à medida no ano passado, também se absteve nesta quarta-feira. A adoção de tais resoluções não é obrigatória, mas elas podem ter peso político.

A Cuba comunista e os EUA, ex-inimigos da Guerra Fria, começaram a normalizar as relações em 2014. O presidente norte-americano, Barack Obama, tomou medidas para amenizar as restrições de comércio e viagens impostas a Havana, mas só o Congresso dos EUA pode anular o embargo.

A Casa legislativa, que é controlada pelos republicanos, vem resistindo ao apelo de Obama para cancelar o embargo econômico, em vigor há mais de 50 anos. Críticos republicanos dizem que Obama está fazendo concessões demais a Cuba e recebendo muito pouco em troca, especialmente no campo dos direitos humanos.

A Assembleia Geral da ONU aplaudiu quando a embaixadora dos EUA na entidade, Samantha Power, anunciou antes da votação que seu país iria se abster.

Abster-se desta resolução não significa que os Estados Unidos concordam com todas as políticas e práticas do governo cubano. Não concordamos, afirmou ela.

Estamos profundamente preocupados com as sérias violações de direitos humanos que o governo cubano continua a cometer impunemente contra seu próprio povo.

O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, descreveu a abstenção como um passo positivo para o futuro da melhoria das relações entre Estados Unidos e Cuba.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212