Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Conselheiros apostam no diálogo para encontrar soluções para o país - Jornal Brasil em Folhas
Conselheiros apostam no diálogo para encontrar soluções para o país


Conselheiros que participam, nesta quinta-feira (28), da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico, o Conselhão, acreditam no diálogo para a busca de soluções para os problemas do país. A reunião ocorre neste momento, no Palácio do Planalto, com a presença dos principais ministros do governo, além de representantes da sociedade civil, do empresariado e de centrais sindicais,

Para o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, a ideia de reunir diversos setores da sociedade para discutir os problemas do Brasil é um “golaço”.

Freitas comentou uma das propostas que podem ser discutidas pelo Conselhão, que é o uso de 10% do saldo do Fundo do Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como garantia para o crédito consignado. Para o sindicalista, essa pode ser uma ideia viável, desde que usada para a qualificação do trabalhador e para investimentos que resultem na geração de empregos. “Acho que o Fundo de Garantia tem que ser usado em prol do trabalhador. Já tivemos utilizações do FGTS em outros governos por motivos horríveis”, disse o presidente da CUT, lembrando que a medida não deve colocar o fundo em risco.

Sobre a reforma da Previdência, ele disse que não é prioridade para o Brasil. “A prioridade para o Brasil é a discussão de um modelos diferentes de desenvolvimento. Queremos fazer a reforma política, a reforma tributária, para fazer com que os que não paguem impostos venham a pagar. O Brasil tem que ter uma mudança na política econômica, para que a economia seja indutora do crescimento”, afirmou.

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, disse que medidas para estimular o crédito no país são importantes, mas ressaltou que é preciso investir em reformas mais contundentes, como a da Previdência, a trabalhista, a tributária e a administrativa. “Essas reformas é que vão dar sustentabilidade a uma política de longo prazo. Mas trabalhar em políticas que atuem rapidamente para alavancar o consumo e melhorar a situação do emprego e a atividade empresarial são importantes também”, disse. Para o presidente da CNI, será difícil conseguir consenso em um fórum tão eclético como o Conselhão.

Apelo ao diálogo

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, adiantou que fará, durante a reunião, um apelo para a reabertura de diálogo com o governo. “Com o diálogo, eu tenho a convicção de que vamos buscar medidas convergentes, pró-ajuste fiscal. Todos nós sabemos da importância do ajuste fiscal, mas também temos ideias pró-Brasil que não prejudiquem o ajuste fiscal”, disse.

Moan também comentou as medidas de incentivo ao crédito que podem ser anunciadas pelo governo. “O crédito sempre é importante, não só para o Brasil, mas para qualquer economia do mundo. Mas sobre as propostas em si, prefiro opinar após o anúncio.”

O escritor Fernando Morais disse que, por sua composição, o Conselhão é um mosaico que reflete a sociedade. “Não acredito que o Conselho seja para buscar solução consensual, até pelo fato de ter pessoas que atuam em áreas tão diferentes da sociedade é deliberado isso. Não acredito que se consiga consenso num colegiado tão grande, nem acho que é para isso.”

A reunião do Conselhão começou com a fala do chefe da Casa Civil da Presidência da República, ministro Jaques Wagner, que empossou os 92 conselheiros. O primeiro conselheiro a se pronunciar foi o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco. A presidenta Dilma Rousseff deverá fazer um pronunciamento ao final do evento.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212