Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Câmara retoma votações na segunda semana de novembro - Jornal Brasil em Folhas
Câmara retoma votações na segunda semana de novembro


Em razão do segundo turno das eleições municipais no domingo (30) e como haverá feriado de finados na quarta-feira (2), o plenário da Câmara só funcionará novamente na semana do dia 8. Com isso, duas medidas provisórias que trancavam a pauta vão perder a validade. O governo já estuda trocar a Medida Provisória (MP) 739/16, que revisa regras para concessão de auxílio-doença e aposentadoria por um projeto de Lei ou nova medida provisória. O texto, que perde a validade no dia 4, estava previsto para ser votado hoje (26), mas a sessão foi encerrada por falta de quórum. A informação foi repassada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“O governo já sinalizou que vai encaminhar outro texto. Se houver dificuldade em encaminhar por MP, pode encaminhar por projeto de lei que vamos fazer todo o esforço, obedecendo ao regimento, para aprovar a matéria rapidamente porque ela é importante para o país”, disse Maia.

Maia justificou a não votação do texto, afirmando que não era conveniente interromper a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/16 que limita o teto de gatos públicos por 20 anos, aprovada na madrugada de hoje. “Coincidiu com a PEC do Teto e não podíamos parar a votação da PEC. Ia ser pior, pois o que o governo ia perder com o adiamento da votação do teto para novembro, [a perda] ia ser muito maior”, afirmou.

Outra MP que também deveria ter sido votada nesta quarta-feira e que perde a validade na próxima semana aguardará uma definição do governo. A medida, que abre crédito extraordinário de R$ 1,2 bilhão para subsídios ao Banco Nacional de desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), caducará no dia 3.

Além das MPs, também deve ficar para a segunda semana de novembro a votação dos dois últimos destaques ao projeto de Lei que altera as regras de exploração do pré-sal. A proposta desobriga a Petrobras de ser exploradora exclusiva do pré-sal, com participação mínima de 30%. “A votação acabou ficando para o dia 8 de novembro”, afirmou o líder do governo, André Moura (PSC-SE).

Moura comentou ainda sobre o envio da proposta de reforma da Previdência à Câmara, mas não soube precisar quando será enviada ao Congresso Nacional. A expectativa é que o governo encaminhe o texto já na segunda semana de novembro. “O governo está alinhavando os últimos detalhes da reforma da Previdência, assim que chegar vai ser prioridade. Vamos votar a admissibilidade, primeiro na CCJ e depois na Comissão e deixar o texto pronto para votar no ano que vem no plenário”, disse.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212