Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Bancos estudam reduzir risco cambial em contratos de concessão, diz secretário - Jornal Brasil em Folhas
Bancos estudam reduzir risco cambial em contratos de concessão, diz secretário


O secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Wellington Moreira Franco, disse hoje (26) que técnicos do Banco do Brasil, da Caixa e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em parceria com o Banco Mundial e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid), estão construindo uma nova linha de financiamento para reduzir a influência das variações do real em relação ao dólar em novos contratos de concessões.

“Como o câmbio é muito variável, os investidores têm receio de que essa variação de câmbio gere instabilidade no investimento deles. A ideia é que o risco cambial esteja embutido na nova modelagem de financiamento, sobretudo porque não podemos voltar a trabalhar com indexação.

No passado, para resolver essa questão do risco cambial, a alternativa que as autoridades econômicas usaram foi a de estimular a indexação, o que gerou um processo inflacionário de extrema vitalidade”, afirmou o ministro. Sem adiantar os possíveis mecanismos para a mudança, ele adiantou que a meta é que essa nova modelagem esteja definida em breve.

Moreira Franco participou de uma palestra com empresários do setor petrolífero no evento Rio Oil & Gas, no Rio de Janeiro. Ele elogiou a aprovação, ontem (25), da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, em segundo turno, na Câmara dos Deputados.

“Precisamos ter contas equilibradas. Sem isso, não vamos resolver o problema. O juro não cai por vontade. Só cai quando as contas públicas são equilibradas. Enfrentamos ontem a emenda constitucional, que equilibra as despesas e as receitas. Isso vai provocar mudanças. O orçamento passará a ser uma realidade. Hoje é uma ficção.”

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212