Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Mulheres promovem protesto no Rio contra a violência de gênero na América Latina - Jornal Brasil em Folhas
Mulheres promovem protesto no Rio contra a violência de gênero na América Latina


A violência contra as mulheres motivou um protesto, na noite desta terça-feira (25), no centro do Rio. O ato Ni Una Menos (Nenhuma a menos, em português) foi realizado na sequência a uma série de manifestações feministas em vários países da América Latina, após o assassinato da adolescente argentina Lucia Perez, de 16 anos, estuprada e morta na cidade de Mar del Plata.

O protesto começou nas escadarias da Assembleia Legislativa, onde as participantes discursaram, e prosseguiu pela Avenida Rio Branco, até chegar na Cinelândia. Carregando balões de gás roxos, as ativistas seguiram cantando e carregando cartazes. Algumas levaram os filhos ao protesto.

“Este ato está percorrendo a América Latina, por conta dos feminicídios que assistimos todos os dias. O caso da jovem Lucia fez com que nos mobilizássemos. Nós nos Brasil estamos saindo às ruas contra uma série de agressões que sofremos”, disse Tatiante Araújo, militante feminista e servidora da saúde federal.

A defensora dos direitos humanos e advogada Eloisa Samy lembrou que o ato também servia como protesto contra o estupro coletivo sofrido por uma mulher, no município de São Gonçalo, região metropolitana do Rio.

“O Brasil é o quarto país no mundo em número de violência contra a mulher. E não existem políticas públicas voltadas à prevenção disso. A lei do feminicídio é do ano passado e ainda não existe um único caso em que ela tenha sido aplicada. Essa mulher de São Gonçalo deveria estar num programa de proteção. É mais um caso que demonstra como estamos despreparados para enfrentar essas situações. Na cidade do Rio nós temos delegacias especializadas para atender as mulheres em número suficiente, o que já não ocorre na Baixada Fluminense nem no interior do estado”, declarou Eloisa.

Segundo os organizadores do ato, dos 25 países com maior taxa de feminicídio no mundo, 14 estão no continente latino-americano. O crime de feminicídio foi tipificado na Lei 13.104, de 2015, quando se mata uma mulher por razões da condição do sexo feminino.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212