Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Hillary tenta ampliar distância de Donald Trump na corrida eleitoral - Jornal Brasil em Folhas
Hillary tenta ampliar distância de Donald Trump na corrida eleitoral


Faltando duas semanas para as eleições para a presidência dos Estados Unidos, a candidata democrata Hillary Clinton tenta garantir distância suficiente de Donald Trump, em pesquisas sobre intenções de votos, para evitar que o candidato republicano continue usando os argumentos de que as eleições norte-americanas estariam sendo manipuladas, o que colocaria em risco a credibilidade do processo eleitoral. Algumas pesquisas mostram Hillary à frente de Trump, com uma diferença de dois dígitos.

Nas últimas semanas, Donald Trump vem dizendo, insistentemente, em comícios que as pesquisas são falsas e manipuladas e que ele só vai aceitar o resultado das eleições, se ganhar. Nesta segunda-feira (24), no estado da Flórida, Trump disse que está à frente de Hillary Clinton e que a imprensa norte-americana vem divulgando pesquisas distorcidas para minar sua candidatura.

Eleitorado feminino

Para se distanciar de Donald Trump, Hillary Clinton está tentando ampliar o apoio do voto feminino. Para isso, a senadora democrata Elizabeth Warren, uma das maiores apoiadoras de Hillary, disse ontem, em um discurso em Manchester, estado de New Hampshire, que Trump não respeita as mulheres, em uma referência às expressões lançadas pelo candidato republicano contra a candidata democrata. No último debate entre os dois candidatos, Trump chamou Hillary de mulher desagradável.

A senadora Elizabeth Warren disse que essas expressões vão significar a ruína da candidatura republicana. Dirigindo-se ao candidato republicano, a senadora observou: Donald, mulheres desagradáveis são difíceis, mulheres desagradáveis são inteligentes e mulheres desagradáveis vão votar.

Na Flórida, Donald Trump fez um discurso para agricultores. Ele usou metade do discurso para criticar a imprensa norte-americana. Afirmou que a maioria das pesquisas de opinião pública publicadas pela imprensa refletem uma ação manipulada e acrescentou: Estou dizendo isso desde que entrei na corrida [eleitoral].

O diretor de campanha do candidato republicano, Kellyanne Conway, porém, reconheceu neste domingo (23) que, na fila da corrida eleitoral, Donald Trump está atrás de Hillary. Estamos atrás, disse Conway.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212