Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 “Vou defender com unhas e dentes que o PSDB tenha prévias em 2018”, afirma Marconi - Jornal Brasil em Folhas
“Vou defender com unhas e dentes que o PSDB tenha prévias em 2018”, afirma Marconi


A realização de prévias para escolha do candidato do PSDB que disputará a presidência da República em 2018 será defendida pelo governador Marconi Perillo dentro da legenda. A declaração foi dada na manhã de hoje, durante entrevista coletiva concedida pelo tucano à imprensa, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

Na avaliação de Marconi, a disputa interna dentro do partido será fundamental para garantir uma escolha democrática do nome que representará o PSDB nas próximas eleições presidenciais. “Aqui no Brasil, o PSDB terá que instituir as prévias para presidente da República. Nós temos vários bons quadros no PSDB. Eu vou defender com unhas e dentes que o PSDB tenha prévias. Até porque um partido que tem bons nomes precisa ter prévias para democratizar a participação de todos e dar oportunidade a que os projetos e as idéias possam prevalecer num partido tão importante no Brasil quanto o nosso”, afirmou.

À imprensa, o governador antecipou, inclusive, que poderá participar como candidato nas primárias. “Eu não descarto também disputar prévias, não. Eu não descarto mesmo. Não tenho problema nenhum com ganhar ou perder. Vai depender do meu desempenho. A minha pré-disposição inicial é não ser candidato a nada em 2018, mas eu também não descarto disputar uma prévia, sair pelo Brasil falando dos meus projetos, das experiências que vivi aqui em Goiás nos meus quatro mandatos, afinal de contas eu sou o único político brasileiro que tem cinco mandatos majoritários consecutivos e sou o único brasileiro a ter quatro vitórias de eleições diretas como governador de um Estado importante como o nosso”, declarou.

Apesar de o PSDB ter tido, neste ano, a primeira experiência de prévias em Goiânia, mas que não se consolidou porque os candidatos desistiram, Marconi pontuou que, em São Paulo, já há muito tempo o PSDB tem a prática de escolher seus candidatos através de disputas primárias que dão certo. Ele lembrou ainda que, nos Estados Unidos, o presidente Barack Obama, por exemplo, só foi candidato por causa das prévias. “Sem o instituto das primárias, o Obama não teria sido eleito presidente dos Estados Unidos. Ele teria ficado em Chicago, onde atuava, e a Hillary teria sido homologada naquela época como candidata oficial dos Democratas”, relembrou Marconi.

Sucessão em 2018
Ao avaliar como positivo o resultado das eleições deste ano em Goiás, o governador Marconi Perillo deu claro recado à oposição sobre o cenário que começa a ser desenhado para sua sucessão em 2018. Ele ressaltou a base aliada estadual elegeu 201 dos 246 prefeitos do Estado, enquanto os principais partidos oposicionistas, como DEM e PMDB, diminuíram a quantidade de prefeitos eleitos em Goiás.

“As consequências já vieram com o resultado das eleições. Alguns partidos cresceram, outros caíram. Nesse tipo de situação, as consequências não esperam, elas chegam. E chegaram agora em 2016. Certamente, terão impacto em 2018. Eu posso dizer apenas que o PSDB chega grande em 2018, com 77 prefeitos eleitos. Eu creio que o PSDB chegará a janeiro com 100 prefeitos eleitos. Então, é um partido com uma boa musculatura”, destacou Marconi.

O governador informou que muitos dos prefeitos eleitos por partidos de oposição já o procuraram para firmar alianças administrativas, e até políticas, e disse acreditar que chegará às eleições de 2018 com cerca de 230 prefeitos apoiando a candidatura do vice-governador José Eliton (PSDB) para o Governo de Goiás.

“O PSDB já tem um candidato escolhido de forma consensual, que é o vice-governador José Eliton. Da nossa parte, da parte do PSDB, nós temos um nome consensual e muito tempo antes das eleições. Então, eu acho que o problema é muito menor para nós do que para a oposição. Sinceramente falando, quem vai ter de procurar uma solução vai ter que ser a oposição. Nós, pelo menos nós do PSDB, já estamos com a nossa situação bem encaminhada”, avaliou Marconi.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212