Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Com criatividade para contornar a crise, Mix Brasil celebra sua 24ª edição - Jornal Brasil em Folhas
Com criatividade para contornar a crise, Mix Brasil celebra sua 24ª edição


Mesmo afetado pela crise econômica, o Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade chega à sua 24ª edição “com todas as atividades acontecendo”, disse o diretor e curador do festival, João Federici. E ainda com uma novidade: o MixLab, que vai promover o encontro entre cineastas do país e do mundo por meio de apresentação de filmes, palestras, debates e cursos para os jovens cineastas brasileiros.

Considerado o maior festival LGBTQ da América Latina, o Mix Brasil começa no dia 9 e prossegue até o dia 20, na capital paulista, apresentando 114 filmes de 26 países, muitos deles premiados em festivais. “Continuamos com o cinema sendo nosso forte e com o teatro com cerca de dez espetáculos”, disse Federici, em entrevista à Agência Brasil.

“O festival continua com todo esse alvoroço e com todos os problemas financeiros que a gente enfrentou e está enfrentando este ano, mas o evento continua inteiro, com todas as atividades.

Segundo Federici, a crise foi contornada dentro do festival “com muita criatividade” e uma equipe um pouco mais reduzida, além de uma diminuição na quantidade de filmes estrangeiros. Mas isso será pouco sentido pelo público e nas diversas atividades de cinema, música, teatro, dança e conferências que são promovidas todos os anos pelo evento.

O tradicional Show do Gongo, comandado pela atriz Marisa Orth, também não ficará de fora e vai ocorrer no dia 15, a partir das 20h30, no Centro Cultural São Paulo. Apesar da crise, o festival deste ano foi ampliado. “Crescemos em salas. Teremos mais salas este ano. Teremos toda uma programação nos CEUs [Centros Educacionais Unificados] da cidade”, disse.

As crianças terão uma atividade especial no Centro Cultural São Paulo, uma oficina chamada “Fazendo Cinema - Crescendo com a diversidade, coordenada por Christian Saghaard. “Temos uma oficina para crianças de escolas públicas e vamos mostrar como fazer cinema e aprender a fazer cinema com diversidade”, afirmou.

A abertura do festival, no Auditório Ibirapuera, terá a apresentação do filme O Ornitólogo, do cineasta português João Pedro Rodrigues, homenageado pelo evento este ano. O filme foi premiado em Locarno, na Suíça, este ano, na categoria de melhor direção. Outros filmes premiados e que estarão no festival são É Apenas o Fim do Mundo, de Xavier Dolan (Canadá), vencedor do prêmio do Júri no Festival de Cannes; As Vidas de Thérèse, de Sébastien Lifshitz (França), vencedor da Queer Palm no Festival de Cannes; Kiki, de Sara Jordenö (Suécia/EUA), vencedor do Teddy de melhor documentário em Berlim; Quem Vai Me Amar Agora?, de Barak Heymann e Tomer Heymann (Israel/Reino Unido), vencedor do Panorama Audience Award no Festival de Berlim; e A Intervenção, de Clea DuVall (EUA), prêmio especial do Júri e de melhor atriz em Sundance.

Pela segunda vez, dentro do festival, as questões relativas à população LGBTQIA (termo adotado no lugar de LGBT, que vem gerando polêmica nos Estados Unidos) serão debatidas em cursos, oficinas, encontros e rodas de conversa na Conferência Internacional [SSEX BBOX] & Mix Brasil.

“A sexualidade e identidade de gênero têm que ser discutidas em escolas. Isso faz parte de um processo e isso ainda vai causar muito. O festival já ajudou muito e continua ajudando nisso. Nosso público é de 50% de pessoas do segmento LGBTQ e 50% público não LGBT. Ele é um festival que já nasceu com o nome de Mix, ou seja, é para todo mundo. É um festival que não é um gueto, mas que busca todo mundo”, disse ele.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212