Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Intenção de Consumo das Famílias cresce 5,2% em São Paulo - Jornal Brasil em Folhas
Intenção de Consumo das Famílias cresce 5,2% em São Paulo


A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio/SP), atingiu 73,5 pontos em outubro, com crescimento de 5,2% em relação a setembro e 8% na comparação com o mesmo período do ano passado. Com a quarta alta consecutiva, a pontuação de outubro foi a maior desde julho do ano passado. O ICF varia de zero a 200 pontos, sendo que, abaixo de 100 pontos, significa insatisfação e acima de 100, satisfação em relação às condições de consumo.

Pelo segundo mês seguido, os sete itens da pesquisa registraram elevação. O destaque foi a recuperação do item Perspectiva de Consumo, que passou de 59,6 pontos em setembro para 68,1 pontos em outubro, um aumento de 14,1% na comparação mensal e 41,2% na comparação anual. As duas variações são as maiores registradas na série desde 2010 quando a pesquisa começou a ser feita.

Segundo a apuração, no mesmo período do ano passado, 65% dos paulistanos estimavam um nível de consumo menor para sua família e para a população em geral tendo em vista os meses seguintes. Em outubro deste ano o percentual caiu para 52%, o que mostra menos pessimismo.

As expectativas dos paulistanos também melhoraram com relação ao emprego, como mostra o item Perspectiva Profissional que atingiu 109,3 pontos em outubro. Este é o único dos itens avaliados que está acima dos 100 pontos. O valor é 2,2% superior ao visto em setembro e 15,8% acima do mesmo mês de 2015.

“São 52% dos cidadãos da cidade de São Paulo que avaliam que o responsável pelo domicílio pode ter uma melhora profissional nos próximos seis meses”, diz a Fecomércio/SP.

Emprego Atual atinge 97,4 pontos em outubro

O item Emprego Atual alcançou 97,4 pontos em outubro, um crescimento de 4,1% sobre o mês anterior e 3,2% na comparação com o mesmo período do ano anterior. O item Momento para Duráveis cresceu 7,8% na comparação mensal e 9,5% contra outubro de 2015, entretanto, o patamar ainda é muito baixo, de 48 pontos.

“Se a expectativa é de uma melhora no emprego e no consumo para os próximos meses, os paulistanos também estão reduzindo a restrição quanto ao momento de comprar produtos como geladeira, fogão, TV, entre outros que são mais vinculados ao crédito. Esse comportamento segue a tendência verificada nos últimos meses em que os itens relacionados às expectativas tiveram elevações anuais mais significativas que os demais”, avalia a assessoria econômica da Fecomércio/SP.

A pesquisa mostra ainda que o item Nível de Consumo Atual, que chegou a atingir 35 pontos no final do primeiro semestre, em outubro está com 40,6 pontos, alta de 4% na comparação com setembro, porém, 8,5% abaixo do visto no ano anterior.

O item Renda Atual teve elevação de 4,2% contra setembro e atingiu 81,5 pontos em outubro. Em outubro do mesmo mês de 2015 esse índice estava em 80,9 pontos. Segundo a Fecomércio, a inflação começa a ceder aos poucos, o que contribui, mesmo que lentamente, para melhorar a impressão sobre o nível de renda, dando um leve alívio no orçamento doméstico.

O item Acesso a Crédito registrou 69,7 pontos em outubro, alta de 3,5% em relação a setembro e -0,8% no contraponto anual. “Aos poucos os consumidores paulistanos vão encontrando menos dificuldade na obtenção de crédito para comprar a prazo, o que é importante, principalmente, para aquisição de bens duráveis”, diz a Fecomé.

Insatisfação tem queda

Na análise por renda, outubro foi o quarto mês seguido que as famílias com mais de dez salários mínimos estiveram menos insatisfeitas do que as famílias com renda abaixo deste valor. O índice de outubro foi de 77,1 pontos (alta mensal de 8,1%) para o primeiro grupo e 72,3 pontos (elevação de 4,1%) para o outro conjunto. Somente em dois meses, entre maio de 2013 e junho deste ano (38 meses), o índice das famílias com renda mais elevada estava acima do grupo com renda mais baixa.

Segundo a FecomercioSP, os resultados do ICF de outubro mostram que os paulistanos estão melhorando suas avaliações sobre suas condições econômicas. Mesmo assim para a FecomercioSP o aumento do ICF não significa que ocorrerá um aumento de consumo. “Esses aumentos estão atrelados, principalmente, ao novo ambiente econômico e político em que se faz uma avaliação, mesmo que não seja positiva, mas que o pior já passou. Os pontos fundamentais que farão uma reversão significativa no consumo são: emprego e renda. E isso só deve vir no próximo ano com o esperado aumento dos investimentos”.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212