Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump governará com maioria no Senado e na Câmara dos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Trump governará com maioria no Senado e na Câmara dos EUA


O futuro presidente Donald Trump vai governar com apoio de maioria de republicanos no Congresso dos Estados Unidos. Na terça-feira (8), além de escolher o novo presidente do país, os norte-americanos também elegeram senadores e deputados.

Embora as apurações ainda não tenham terminado, já é possível fazer um quadro aproximado sobre como vai ficar a distribuição de cadeiras entre os partidos Republicano, que lançou Donald Trump como candidato, e Democrata, que teve como candidata Hillary Clinton.

Dos 100 parlamentares que compõem o Senado, 51 são correligionários de Trump, contra 48 do Partido Democrata – uma cadeira ainda aguarda o fim da apuração). Já na Câmara dos Deputados (chamada de Câmara dos Representantes), são 435 representantes: o Partido Republicano elegeu 239, contra 193 representantes democratas – três cadeiras ainda não estão definidas.

O controle simultâneo pelo Partido Republicano da presidência dos Estados Unidos e também das duas casas no Congresso surpreendeu não só os líderes democratas, como também muitos republicanos, e é uma situação que não se via na politica norte-americana desde 2006.

Essa nova composição de poder assusta e divide os líderes do Partido Democrata. Muitos consideram que os números do colégio eleitoral não representam o sentimento da população americana porque é possível que, uma vez terminada a contagem de votos, Hillary Clinton tenha mais votos populares do que o presidente eleito Donald Trump. Isso ocorreria porque os estados norte-americanos não dão aos candidatos a presidente os votos proporcionais ao número de pessoas que votaram e sim ao número de delegados no colégio eleitoral.

Outros líderes democratas, como a candidata democrata Hillary Clinton e o presidente Barack Obama estão fazendo um apelo para que a população aceite o resultado das urnas, em uma tentativa de conter os protestos que ocorrem em várias cidades do país, contra o resultado do pleito.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212