Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump governará com maioria no Senado e na Câmara dos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Trump governará com maioria no Senado e na Câmara dos EUA


O futuro presidente Donald Trump vai governar com apoio de maioria de republicanos no Congresso dos Estados Unidos. Na terça-feira (8), além de escolher o novo presidente do país, os norte-americanos também elegeram senadores e deputados.

Embora as apurações ainda não tenham terminado, já é possível fazer um quadro aproximado sobre como vai ficar a distribuição de cadeiras entre os partidos Republicano, que lançou Donald Trump como candidato, e Democrata, que teve como candidata Hillary Clinton.

Dos 100 parlamentares que compõem o Senado, 51 são correligionários de Trump, contra 48 do Partido Democrata – uma cadeira ainda aguarda o fim da apuração). Já na Câmara dos Deputados (chamada de Câmara dos Representantes), são 435 representantes: o Partido Republicano elegeu 239, contra 193 representantes democratas – três cadeiras ainda não estão definidas.

O controle simultâneo pelo Partido Republicano da presidência dos Estados Unidos e também das duas casas no Congresso surpreendeu não só os líderes democratas, como também muitos republicanos, e é uma situação que não se via na politica norte-americana desde 2006.

Essa nova composição de poder assusta e divide os líderes do Partido Democrata. Muitos consideram que os números do colégio eleitoral não representam o sentimento da população americana porque é possível que, uma vez terminada a contagem de votos, Hillary Clinton tenha mais votos populares do que o presidente eleito Donald Trump. Isso ocorreria porque os estados norte-americanos não dão aos candidatos a presidente os votos proporcionais ao número de pessoas que votaram e sim ao número de delegados no colégio eleitoral.

Outros líderes democratas, como a candidata democrata Hillary Clinton e o presidente Barack Obama estão fazendo um apelo para que a população aceite o resultado das urnas, em uma tentativa de conter os protestos que ocorrem em várias cidades do país, contra o resultado do pleito.

 

Últimas Notícias

Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida
Bolsonaro reitera que decisão sobre médicos cubanos é humanitária

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212