Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 França abre maior centro de refugiados da União Europeia - Jornal Brasil em Folhas
França abre maior centro de refugiados da União Europeia


A França abriu nesta quinta-feira (10) o primeiro centro oficial temporário para imigrantes. Localizado no norte de Paris, o estabelecimento é considerado o maior em toda a União Europeia (UE). Exclusivamente reservado para homens, a estrutura conta com 400 postos e, até o fim do ano, será expandida para 600. O centro fica no Boulevard Ney, não muito distante de Montmartre e de zonas comerciais, e tem 13.500 metros quadrados.

Este centro para imigrantes, batizado de Centre Humanitaire Paris Nord, era uma promessa feita há três meses pela prefeita de Paris, Anne Hidalgo, e servirá apenas para acolhimento temporário. Cada refugiado ou solicitante de asilo poderá permanecer no local de 5 a 10 dias e a expectativa é que o centro receba 80 pessoas diariamente.

Não haverá condições ou pré-requisitos. Não se pode fazer distinção das pessoas, disse Hidalgo. Nosso approach será humanitário para responder ao imenso desafio do fluxo imigratório e para acabar com os acampamentos selvagens no coração de Paris. Será uma estrutura onde eles podem dormir, tomar banho, comer, receber uma assistência digna até que saibam o que fazer na Europa, explicou a prefeita.

Os imigrantes receberão orientação de equipes da Emmaus Solidarité e da Secretaria Francesa para Imigração e Integração (OFII).

Em janeiro, perto de Ivry-Sur-Seine, deve ser inaugurado outro centro de acolhimento - com capacidade para 350 pessoas - para receber mulheres e crianças. Mas a ideia das autoridades francesas é que ambas estruturas sejam desmontadas em até dois anos, quando se prevê o fim da crise imigratória na Europa.

Os projetos de construção custaram 8 milhões de euros, sendo que 6,6 milhões foram pagos pela prefeitura de Paris. O restante, pelo governo da França.

As despesas com manutenção e funcionamento estão avaliadas em 13 milhões de euros. Há duas semanas, a França finalizou a evacuação completa do campo de Calais, uma zona que naturalmente virou centro de acampamento de refugiados que tentavam atravessar o Canal da Mancha.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212