Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Temer reativa Conselho de Ciência e Tecnologia e defende verba pública ao setor - Jornal Brasil em Folhas
Temer reativa Conselho de Ciência e Tecnologia e defende verba pública ao setor


O governo federal reinstalou hoje (10) o Conselho de Ciência e Tecnologia, que não se reunia desde 2014, e anunciou a liberação de R$ 1,5 bilhão para o pagamento de despesas de anos anteriores do ministério responsável pelo assunto. Durante a reunião que reativou o órgão, o presidente Michel Temer defendeu a injeção de recursos públicos na ciência, tecnologia e inovação, diferentemente de outros setores que poderiam ser financiados unicamente pela iniciativa privada.

Muitas vezes nós sustentamos necessidade de uma parceria governativa com a iniciativa privada. Aqui também devemos fazê-lo. Mas o fio indutor, a força motriz desta atividade referente a ciência, tecnologia e inovação, há de ser sempre do governo. Se me perguntar se é possível um dia transferir toda essa atividade para o setor privado, eu diria que não, embora outras tantas pudessem ser. Mas esta não poderia porque não há como fazê-lo sem o incentivo do próprio Estado, disse.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse que a equipe econômica do governo liberou R$ 1,5 bilhão para ser utilizado imediatamente na quitação dos chamados restos a pagar de anos anteriores. Além disso, R$ 654 milhões serão direcionados a patrocinar 101 projetos de pesquisas científicas e tecnológicas pelos próximos seis anos.

De acordo com o ministério, este é o maior edital da história do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os recursos voltados aos projetos serão utilizados para o segundo ciclo do programa de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia que vai selecionar propostas entre os mais de 8 mil pesquisadores e 410 laboratórios. Metade do valor será dinheiro público e a outra metade virá de fundações estaduais de amparo à pesquisa.

Além disso, R$ 68 milhões serão utilizados para uma chamada universal do CNPq que vai beneficiar mais de 3,3 mil pesquisadores brasileiros, disse o ministro.

Ainda durante a reunião, o Ministério da Saúde firmou um acordo que vai buscar soluções tecnológicas com o objetivo de informatizar o setor e integrar iniciativas existentes. Temos pela frente o desafio de conceber e incrementar ações que fomentem a cultura do conhecimento, defendeu Temer.

Com 27 integrantes, entre ministros, pesquisadores e entidades acadêmicas, teve nova composição definida por decreto publicado na última terça-feira (8).

 

Últimas Notícias

Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212