Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Censura a redes sociais reduz liberdade na internet - Jornal Brasil em Folhas
Censura a redes sociais reduz liberdade na internet


A liberdade de expressão na internet piorou pelo sexto ano consecutivo em 2016, devido a medidas contra redes sociais e aplicativos de mensagens por governos que pretendem eliminar dissidências, alertou nesta nesta segunda-feira a Freedom House

A liberdade de expressão na internet piorou pelo sexto ano consecutivo em 2016, devido a medidas contra redes sociais e aplicativos de mensagens por governos que pretendem eliminar dissidências, alertou nesta nesta segunda-feira a Freedom House.

O relatório Liberdade na Rede, realizado pela organização, aponta que um crescente número de governos restringem ou censuram as plataformas de mensagens, como o Whatsapp, além das populares redes sociais.

As populares redes sociais como Facebook e Twitter estiveram sujeitas a uma crescente censura durante vários anos, mas agora os governos perseguem cada vez mais aplicativos de mensagens como WhatsApp e Telegram, disse Sanja Kelly, diretora da pesquisa.

Os aplicativos de mensagem podem propagar informação com rapidez e segurança, e alguns governos o veem como uma ameaça, acrescentou.

O relatório afirma que 34 dos 65 países estudados tiveram uma deterioração da liberdade na internet desde junho de 2015.

Entre os que sofreram maior degradação se destacam Equador, Uganda, Bangladesh, Camboja e Líbia, enquanto a liberdade de expressão on-line melhorou no Sri Lanka, na Zâmbia e nos Estados Unidos, devido à aprovação de leis que limitam a coleta de metadados das telecomunicações.

A Freedom House informou que 67% dos usuários de internet vivem em países onde se censuram críticas ao governo, aos militares e à família governante.

Os governos de 24 países limitaram ou bloquearam o acesso às redes sociais e ferramentas de comunicação, contra 15 do ano passado.

Mesmo alguns governos democráticos tomaram medidas contra aplicativos que utilizam funções de criptografia, o que se considera uma ameaça à segurança nacional.

A China foi o país que mais afetou a liberdade de expressão na internet pelo segundo ano consecutivo, seguido de Síria e Irã, apontou o relatório da Freedom House, que critica novas leis que condenam a sete anos de prisão aqueles que espalharem rumores nas redes sociais, algo frequentemente utilizado para prender ativistas políticos.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212