Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Tempestade de neve e chuva afeta transportes em grande parte da Rússia - Jornal Brasil em Folhas
Tempestade de neve e chuva afeta transportes em grande parte da Rússia


A tempestade de neve e chuva congelada que castiga desde quinta-feira o lado europeu da Rússia provocou o fechamento de aeroportos, o cancelamento e o atraso de dezenas de voos em Moscou, problemas no transporte ferroviário e cortes de fornecimento elétrico.

Os próximos dois dias -sexta-feira e sábado- são muito perigosos para a parte europeia da Rússia. Na primeira metade do dia haverá chuva e chuva congelada, que será seguida de uma redução das temperaturas, por isso que a água se transformará em gelo, advertiu o diretor do Centro Meteorológico da Rússia, Roman Vilfand.

Mais de 80 voos com origem em Moscou foram cancelados nesta sexta-feira nos três aeroportos internacionais da capital russa, embora as autoridades aeronáuticas do país assinalem que os cancelamentos e atrasos não se devem aos problemas meteorológicos.

A temida chuva congelada -uma precipitação em forma de água que se transforma em gelo nas camadas baixas da atmosfera- obrigou o fechamento dos aeroportos de Kazan e Cheboksari, onde um Boeing 737 saiu ontem à noite da pista de aterrissagem por causa do gelo que cobria o traçado.

Dezenas de trens sofrem grandes atrasos em toda a parte europeia do país, onde se prevê que a chuva congelada continue durante toda a jornada de hoje e de quebra a partir da madrugada haverá uma brusca queda de temperaturas acompanhada de fortes nevascas.

Um homem morreu nesta manhã nos arredores de Moscou ao ser atingido por um galho de uma árvore coberta de gelo, informaram os serviços de emergências russos.

Milhares de famílias nas regiões de Yaroslavl, Nizhni Novgorod e Kaluga, a poucos centenas de quilômetros de Moscou, ficaram sem eletricidade devido ao mau tempo.

Esse tipo de chuva já fez estragos em Moscou em 2010 e 2013, quando provocou a queda de árvores e postes de eletricidade e deixou estradas e calçadas como autênticas pistas de patinação, um perigo para carros e pedestres.

Segundo os meteorologistas, a alta temperatura nas camadas médias da atmosfera, a uma altura de 1,5 quilômetros, derrete a neve, que depois congela novamente pouco antes de tocar solo.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio entrega título de Cidadã Goiana a cantora Joelma
Fundo Nacional do Idoso é aprovado na Câmara
Aval do TCU é suficiente para cessão onerosa, dizem técnicos da Corte
Acordo possibilitará investimentos privados em segurança pública
Vazamento de óleo afetará reprodução da fauna em mangue, diz ONG
Temer e Bolsonaro lamentam tragédia em Campinas
Jungmann coloca PF à disposição para apuração de caso de Campinas
Ministro da Cultura inicia comemorações aos 200 anos da independência

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212